Amigo Leitor
Este blog e parte integrante do site do Instituto Beneficente Chico Xavier e foi criado exclusivamente para a divulgar o livro espirita.
Aqui o leitor amigo, vai conhecer uma infinidade de livros.
Sejam bem vindos ao maravilhoso mundo do livro espirita!

A Imensidão dos Sentidos

Autor :

Categoria : Livros de auto ajuda, Livros de estudo, Reflexões

Postado por Fabio Klester | Data : 25-12-2012

0

“Negar os próprios sentimentos e emoções indica autodesonestidade. Ser honestos com nós mesmos implicará, por consequência, uma postura interior que dificilmente nos levará a ser falsos com os outros.

Relacionamentos obscuros e mal definidos nos causam fadiga, medo e doenças diversas. Especialistas da medicina psicossomática dizem que, por não querermos admitir nossos sentimentos, deterioramos certas estruturas íntimas, o que nos desorganiza emocional e psicologicamente.

Sentir casualmente ciúme, medo, raiva, insegurança, desejos sexuais, não faz de nós indivíduos melhores ou piores. O que moralmente nos afeta é o que vamos fazer ou não fazer com esses mesmos sentimentos ou emoções. Revelá-los não significa que iremos nos tornar indivíduos instintivos, brutos, libertinos ou malcriados, mas sim, que somos honestos com nós mesmos e sinceros com os outros. Nossa cruz tem a carga proporcional à ocultação daquilo que atrelamos a ela.

Uma coisa é sentir, outra executar; ainda mais absurdo é projetar nossas falhas nos outros, como se nada tivéssemos a ver com elas. Na parábola contada por Jesus, o fariseu projetou a própria sombra no publicano: isso lhe dava um grande bem estar e lhe trazia, sob muitos aspectos, uma sensação de supremacia.

Precisamos adquirir o hábito sadio de averiguar como se processa em nossa intimidade a forma de perceber, sentir, justificar e argumentar diante da vida. É importante saber o porquê de nossas decisões, ações e reações.”

Estamos Prontos

Autor :

Categoria : Dissertações, Livros de auto ajuda, Livros de estudo

Postado por Fabio Klester | Data : 29-08-2012

0

Mais uma vez Hammed apresenta um estudo esclarecedor e franco sobre as raízes da conduta humana.

Diz o autor espiritual: “É um equívoco acreditar que o código de valores morais do homem surgiu do nada e que é fruto só e exclusivamente de heranças culturais, legados de antigas crenças, costumes ancestrais, tradições religiosas e filosóficas, ou ocidentais. A moralidade nos vem naturalmente”

“Foi em sociedade exatamente como a conhecemos e não o homem. O ser humano só aprimorou algo que já constava em germe em sua natureza íntima”

Nesse estudo, a busca de nossa ancestralidade sob a ótica do Espiritismo e as recentes pesquisas científicas atesta o porquê de muitos de nossos comportamentos da atualidade

Emmanuel

Autor :

Categoria : Dissertações

Postado por Rita | Data : 09-06-2011

0

FEB Editora

Emmanuel

Pelo Espírito: Emmanuel

Psicografia: Francisco Cândido Xavier

O título deste livro sugere uma autobiografia desse Espírito que nos tem contemplado com o melhor de seu pensamento, fruto de experiências bem vividas em suas múltiplas encarnações na Terra.

Trata-se, entretanto, de coletânea de dissertações mediúnicas sobre importantes questões que preocupam a Humanidade nos campos da Ciência, Religião e Filosofia.

Vasto e atual é o conjunto dos assuntos, divididos em duas partes: a primeira aborda as tradições religiosas e a evolução da fé no contexto histórico, a segunda versa sobre temas científicos à luz do Espiritismo.

Num rápido exame do sumário, o leitor identificará instigantes questões que o autor espiritual aprofunda com segurança e grande poder de síntese.

Renovando Atitudes

Autor :

Categoria : Livros de auto ajuda

Postado por Rita | Data : 18-03-2011

0

Editora Boa Nova

Renovando Atitudes

Espírito: hammed

Psicografia: Francisco do Espírito Santo Neto

Recolhemos trechos de algumas mensagens de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, para tecer alguns comentários aos leitores amigos, na esperança de que possam renovar suas atitudes sob a inspiração de Jesus Cristo.

Estudar e refletir sobre a profunda sabedoria do Mestre, emérito conhecedor da psique humana, a qual Ele sabia ser fonte das causas reais dos sofrimentos, nos torna mais francos e honestos conosco mesmos e com os outros e nos possibilita a extinção de nossas reações neuróticas nas múltiplas situações da vida, reações essas que nos impedem o autoconhecimento e anulam toda e qualquer possibilidade de relacionamento sadio e sincero com os outros.

O Mestre sabia das nossas dificuldades de perceber a realidade, dos esconderijos psicológicos que edificamos como métodos de defesa e dos inúmeros papéis e jogos que cultivamos inconscientemente para não assumir responsabilidades ou para camuflar nossas diversas predisposições.

O Evangelho à luz da obra de Kardec retém um enorme manancial para edificarmos nossos valores morais na renovação de nossas atitudes e para redescobrirmos nossas verdadeiras potencialidades, que herdamos da Paternidade Divina. As armadilhas do ego, as presunções da ilusão, as dependências e inseguranças, as falsas vocações ou as reais tendências podem ser identificadas com clareza se examinarmos com atenção nossos limites, fazendo auto-observação da vida em nós e fora de nós mesmos.

Ao apresentarmos estas páginas aos leitores amigos, não temos a pretensão de impor regras ou determinar caminhos, nem mesmo regulamentar quais são as melhores atitudes a serem tomadas. Por termos plena consciência da imensa diversidade dos níveis de amadurecimento dos seres humanos, regidos como todos estamos pela “Lei das Vidas Sucessivas”, compreendemos que cada ser está num determinado estágio evolutivo e, portando, fazendo tudo o que lhe é possível fazer no momento, ou seja, conduzindo-se no agora com o melhor de si mesmo.

Tomemos a Natureza como exemplo: entendemos que passaríamos por incoerentes se censurássemos um botão de rosa ainda fechado por não estar já totalmente desenvolvido ou aberto; ou se recriminássemos uma roseira por não ter dado a mesma quantidade de botões do que a roseira plantada a seu lado e cultivada no mesmo canteiro. Na realidade, afirmar aos outros quais atitudes eles deveriam ter é desrespeitar sua natureza íntima, ou seja, seu próprio grau de crescimento espiritual.

O conteúdo deste livro tem a intenção de contribuir para que todos nós possamos reflexionar sobre o porque das atitudes humanas, a fim de poder entendê-las em seus diversos matizes comportamentais e, como consequência, melhorar a nós próprios, reconstruindo-nos ou transformando-nos interiormente, para que o Reino dos Céus se edifique dentro de nós mesmos.

Não podemos assegurar que nestas páginas vocês encontrarão sempre interpretações novas e inéditas, pois sabemos que existem excelentes obras amplamente habilitadas a dar grande contribuição, da mesma forma que outros tantos companheiros poderão suprir nossa dificuldade de expressão, com maior competência e destreza.

Como nosso livro trata de nossas interpretações pessoais, gostaríamos que os leitores se dessem conta de que talvez a maior dificuldade que enfrentamos para entender novas ideias seja a tendência que temos de retomá-las ou tentar explicá-las utilizando nossa maneira habitual de ver e sentir, e retraduzindo tudo em linguagem coloquial e convencional.

Finalizando, agradecemos a atenção para conosco e endereçamos nosso livro, como uma singela contribuição, a todos aqueles que sinceramente buscam o caminho do autodescobrimento, tendo Jesus Cristo não só como Terapeuta do corpo e da mente, mas também como Modelo e Preceptor de almas.

Hammed

 

Adolescência causa da (in) felicidade

Autor :

Categoria : Livros de auto ajuda

Postado por Rita | Data : 04-03-2011

0

Editora Boa Nova

Adolescência – causa da (in) felicidade

Espírito: Ivan de Albuquerque

Psicografia: Francisco do Espírito Santo Neto

Estas páginas tentam evidenciar que o jovem não é apenas um produto do meio ambiente, porque ele não é passivo a tudo que o rodeia: ele interage com o mundo social, nele interfere e também o altera. Em síntese, apresentamos o indivíduo como modificador do meio e vice-versa. (…)

Quando o lar falha, a sociedade não consegue facilmente reparar ou consertar a fenda educacional. Há uma violência doméstica muito grave, e bem pouco conhecida e divulgada: é a apatia, o desleixo, a falta de interesse, de atenção, de cuidado em relação aos filhos, os quais, nessas condições e nessa “idade plástica” da vida, dificilmente crescem sem lesões, são e salvos, em meio a tantas omissões. (…)

As Dores da Alma

Autor :

Categoria : Livros de auto ajuda

Postado por Rita | Data : 28-02-2011

0

Editora Boa Nova

As Dores da Alma

Espírito: Hammed

Psicografia: Francisco do Espírito Santo Neto

(…) Em nossos apontamentos, denominamos os “sete pecados capitais”, como as “dores da alma”. São eles: orgulho, preguiça, raiva, inveja, gula, luxúria e a avareza. Na atualidade, graças ao valioso concurso das doutrinas psíquicas, de modo geral, e da psicologia espírita, especificamente, esses “pecados” são considerados mais como desajustes, neuroses ou desequilíbrios íntimos que, em verdade, precisam mais de auto-análise, reparação e tratamento, do que de condenação, de repressão e de castigo.

Quem tem hoje no mínimo de clareza íntima, procura discernir esses processos psicológicos em desalinho da psique humana e não levá-los a um sacerdote para que os absolva ou, simplesmente, apontá-los como faltas ou erros provocados pela ação dos espíritos infelizes, sem assumir nenhuma responsabilidade.

A dor emocional, diferentemente da lesão material, implica uma angústia no corpo todo; porém, a impressão física parece real. As “dores da alma” provocam um aperto no peito, uma dificuldade de respirar, uma sensação de que o coração vai se partir. “Enquanto eu chorava, doía muito mesmo no fundo do coração”, assim muitos se expressam diante dos pesares e aflições da vida.

As pessoas, entretando, tendem a condenar e punir, olvidando-se de que todos somos alunos, não malfeitores, na escola da vida; que as “dores da alma” são educadores ou instrutoras particulares que a Harmonia da Vida nos concedeu, para vencermos bloqueios e obstáculos íntimos.

HAMMED