Sobre o Chico

O Instituto Chico Xavier tem o grande prazer de homenagear o querido Chico Xavier, deixando aqui um pouquinho do legado que ele nos deixou, contando através de histórias,  sua abençoada trajetória.

Seu exemplo e sua humilde passagem pela Terra sempre será lembrado por todos  nós com muito amor.

Relato de Joanna de Angelis sobre a chegada de Chico Xavier na Espiritualidade

Francisco Cândido Xavier - apóstolo de Jesus!Quando mergulhou no corpo físico, para o ministério que deveria desenvolver, tudo eram expectativas e promessas.

Aquinhoado com incomum patrimônio de bênçãos, especialmente na área da mediunidade, Mensageiros da Luz prometeram inspirá-lo e ampará-lo durante todo o tempo em que se encontrasse na trajetória física, advertindo-o dos perigos da travessia no mar encapelado das paixões bem como das lutas que deveria travar para alcançar o porto de segurança.

Leia mais...

A Casa de Chico Xavier é referencial obrigatório para quem deseja conhecer melhor a vida do médium mineiro.

Residência de Chico entre 1948 e 1959, a edificação foi reformada para abrigar o centro de referência à vida e obra do médium Francisco Cândido Xavier em sua cidade natal, Pedro Leopoldo, Minas Gerais.

Embora remodelada visando melhorias estruturais, as principais características da casa foram mantidas, seguindo orientação do próprio Chico.

Leia mais...

Chico Xavier"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um nov o começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim"
Chico Xavier

Francisco Cândido Xavier,  mais conhecido como Chico Xavier, nasceu em Pedro Leopoldo, pequena cidade do estado de Minas Gerais, no dia 02 de Abril de 1910.

 

 

Filho de operário pobre e inculto, João Cândido Xavier, e de uma lavadeira chamada Maria João de Deus, Chico perdeu a mãe em 1915, quando tinha apenas 5 anos de idade

O pai, passando por dificuldades, entregou alguns de seus nove filhos aos cuidados de amigos e parentes.Nos dois anos seguintes, Francisco foi criado pela madrinha e antiga amiga de sua mãe, Rita de Cássia, que pelas conhecidas histórias, surrava e maltrava o menino Chico, que numa demonstração de bondade, sempre dizia que ela era uma senhora boa, mas que tinha uma “necessidade” de surrá-lo.

Foi nessa época, que ele teve o primeiro contato com a mãe, enquanto orava no quintal da madastra. Sua mãe pediu-lhe que aguentasse os maus tratos, pois D. Ritinha era sua instrutora, de modo que ele deveria amá-la, ja que ela o tornaria forte para as batalhas que enfrentaria.

Leia mais...

Durante toda sua vida, Chico Xavier viveu humildemente de sua parca aposentadoria.

Cedeu todo os direitos autorais de seus mais de 400 livros psicografados para Organizações Espíritas e Instituições Sociais.
O médium não aceitava nem mesmo presentes. Quando desejavam lhe ofertar dinheiro, ele recusava e dizia: “Ajude o primeiro necessitado que encontrar”.

Ao longo de sua existência, visitou muitos hospitais, presídios, orfanatos, asilos, mesmo enfrentando sérios problemas de saúde.

Mesmo com dificuldade de locomoção, saia às ruas em visita de auxílio.

Contribuiu intensamente na Assistência Social, onde ia até as áreas carentes e bairros da periferia da cidade para distribuir cestas de alimentos e remédios.

No Natal chegava a visitar centenas de pessoas numa peregrinação que começava no início da noite do dia 24 e ia até a madrugada do dia 25.

Leia mais...

Apresentamos três histórias contados por amigos de Chico Xavier, sobre o amor que ele tinha pelos animais.

A CACHORRA DE CHICO XAVIER
Escrito por: Adelino da Silveira

Chico Xavier tinha uma cachorra de nome Boneca, que sempre esperava por ele, fazendo grande festa ao avistá-lo.  
Pulava em seu colo, lambia-lhe o rosto como se o beijasse.

O Chico então dizia: – Ah Boneca, estou com muitas pulgas!  
Imediatamente ela começava a coçar o peito dele com o focinho.  
Boneca morreu velha e doente. Chico sentiu muito a sua partida. Envolveu-a no mais belo xale que ganhara e enterrou-a no fundo do quintal, não sem antes derramar muitas lágrimas.  
Um casal de amigos, que a tudo assistiu, na primeira visita de Chico a São Paulo, ofertou-lhe uma cachorrinha idêntica à sua saudosa Boneca.  
A filhotinha, muito nova ainda, estava envolta num cobertor e os presentes a pegavam no colo, sem contudo desalinhá-la de sua manta.  
A cachorrinha recebia afagos de cada um. A conversa corria quando Chico entrou na sala e alguém colocou em seus braços a pequena cachorra.  
Ela, sentindo-se no colo de Chico, começou a se agitar e a lambê-lo. 
- Ah Boneca, estou cheio de pulgas! disse Chico. 
A filhotinha começou então a caçar-lhe as pulgas e parte dos presentes, que conheceram a Boneca, exclamaram: “Chico, a Boneca está aqui, é a Boneca, Chico!”  
Emocionados perguntamos como isso poderia acontecer. O Chico respondeu: 

Leia mais...

Conheça abaixo a lista de todos os livros psicografados por Chico Xavier

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais...

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...