Atualidades

Existe hoje no mercado literário espírita, muitas obras que falam sobre assuntos que depositam maior atenção a escuridão dos espíritos equivocados do que a proposta de edificação moral apontada por Jesus. São obras que falam sobre trevas, sombras, abismos e apresentam uma versão dos espíritos perturbados e ou maldosos, como se eles fossem portadores de extrema tecnologia, inteligência e organização, passando para trás os iluminados que conduzem desde sempre o bom andamento da vida.

Claro que existem espíritos em todas as fases morais e intelectuais, afinal ai está a Lei do Progresso, garantindo com que tudo evolua e se desenvolva, mas depositar atenção demasiada aos que estão em escalas inferiores da evolução, é mais uma questão de afinidade do que de necessidade. São obras que se colocadas sobre as bases da Doutrina Espírita trazidas por Kardec, passam a ser no máximo histórias de ficção.

Leia mais...

Abaixo, trechos da entrevista de Divaldo Franco extraída do livro Conversando com Divaldo Pereira Franco editado pela Federação Espírita do Paraná sobre as obras espíritas, inclusive sobre reencarnação no mundo espiritual.

FEP: O movimento espírita tem sido invadido por uma enxurrada de publicações que trazem a informação de serem mediúnicas. Temos visto que os dirigentes, vários deles, não utilizam qualquer critério de seleção doutrinária. O que nos aconselha?

Divaldo: “O nosso pudor em torno do Index Expurgatorius da Igreja Romana leva-nos, sem nos darmos conta, a uma tolerância conivente. Como não nos é lícito estabelecer um mapa de obras que mereçam ser estudadas em detrimento daquelas que trazem informações inautênticas em torno dos postulados espíritas, muitos dirigentes, inadvertidamente, divulgam obras que prejudicam mais a compreensão do Espiritismo do que aclaram.

Leia mais...

A Folha Espírita entrevistou a Dra Maria Julia Peres, psiquiatra e criadora da Terapia Reestruturativa Vivencial Peres – TRVPeres e o Dr. Jaider Rodrigues de Paulo (AME-MG).

O medo é uma emoção presente em quase todos os seres da natureza, representada por um conjunto de sentimentos que se manifestam com grande inquietação e angústia diante de um perigo real ou imaginário de um fato desencadeante de ameaça, pavor, susto, perdas e dor profunda (física ou mental), entre outros.

Ele é expressado nos seres humanos por reações corporais como o susto, olhar espantado, boca seca, taquicardia e sudorese, entre outros, traduzindo o incômodo físico e mental que provoca. Sua presença excessiva é um dos grandes fatores de angústia para o ser. “O medo, em si, não constitui uma patologia e sim, um comportamento de cautela para maior segurança do indivíduo. Ele é racional, perfeitamente controlável, não interfere nas atividades diárias, nem desencadeia sintomas físicos, psicossomáticos”, declara a psiquiatra e especialista em terapia regressiva Maria Júlia Peres, criadora da Terapia Reestruturativa Vivencial Peres – TRVPeres. “Ele é ontológico na raça humana, uma reação emocional a um agente externo, o qual é percebido como agressor à integridade física do indivíduo”, completa o psiquiatra Jaider Rodrigues de Paulo, da Associação Médico-Espírita de Minas Gerais (AME-MG). Para a ciência psíquica, segundo ele, um dos diferenciais com a ansiedade é o fato de ele ter um objeto real e ela nem sempre. “O medo se caracteriza a partir de uma vivência objetiva, como, por exemplo, de animais, altura e escuro, entre outros. A ansiedade expressaria mais os fantasmas internos”, completa.

Leia mais...

 

Notícia recente relata que a Justiça da Inglaterra absolveu Bridget Kathleen Gilderdale, pelo crime de tentativa de homicídio, por ter induzido, ao suicídio, a filha Lynn Gilderdale, portadora de esclerose múltipla, que se comunicava, apenas, através de sinais, e estava, há dezessete anos, aprisionada em uma cama.

A corte foi informada de que Lynn já havia tentado se matar antes e registrado um pedido para que não mais fosse ressuscitada. Gilderdale confessou ter auxiliado a filha a suicidar-se depois de ter tentado, sem sucesso, convencê-la a permanecer viva.

A decisão do Tribunal de Lewes, no condado de East Sussex, ganhou as páginas dos principais jornais ingleses porque, dias antes, a mesma justiça britânica condenou Frances Inglis à prisão perpétua por ter induzido a morte, com injeções de heroína, o filho que havia sofrido lesão cerebral e estava sob tratamento intensivo, desde 2007, gerando o debate sobre mudanças nas leis que tratam de suicídio assistido, eutanásia e homicídio. Enquanto o juiz do caso Gilderdale declarou apoio à ré, o juiz Brian Barker do caso de Inglis disse que "não há na lei nenhum conceito sobre assassinato misericordioso - isso continua sendo assassinato".

Leia mais...

Está na moda! Devemos incluir! Dar direitos iguais, olhar o outro de modo igual! O progresso da legislação parece estar acompanhando o progresso do homem, que já consegue perceber os diferentes como semelhantes!.

E nesse ritmo, homossexuais se casam, deficientes têm oportunidade de emprego, o racismo é punido, idosos tem prerrogativas que facilitam sua condição. Sim, a inclusão é uma evolução, pois com ela concluímos que somos todos da mesma espécie, ainda que diferentes!

Mas, será que não pregamos inclusão social hipocritamente?

Quantos pregam a inclusão do alto de sua falsa e aparente superioridade? A mesma inclusão que tantos esquecem de realizar enquanto se dizem cristãos e pregam, muitas vezes, uma religião que tem o entendimento da fraternidade!

E que se dirá destes se forem espíritas, portanto reencarnacionistas, convictos de que a vida é uma experiência educativa necessária, cujo curso todos escolhemos antes de encarnar com o objetivo primordial de aprender a amarmos uns aos outros!?

Quantas pessoas boas se tornam egoisticamente más ao segregarem e/ou julgarem seu próximo por causa do lugar em que nasceram ou por suas escolhas, por desejarem que o pouco que lhes foi dado ou permitido socialmente seja preservado, por agirem sem pensar no amanhã, nem na coletividade, muito preocupados que estão em conseguir o pão que deverão comer agora?

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...