Informativo

Informativo Centelhas de Esperança

Informativo O Informativo "Centelhas de Esperança" é um Projeto sonhado a anos, que finalmente pôde ser realizado, graças à união de um grupo de amigos que voluntariamente se dedicaram à fundação do Instituto Beneficente Chico Xavier.

Sendo parte integrante do Instituto Beneficente Chico Xavier, o informativo será divulgado através do site da Instituição e também pela mídia impressa.

Estaremos divulgando com maior abrangência o trabalho assistencial realizado pelas Instituições Beneficentes, espíritas ou não.

Apresentaremos a história e trabalho realizado por Editoras e Distribuidores de Livros Espíritas, bem como Clube de Livros Espíritas de todo Brasil, que revertem parte ou totalidade de sua renda em prol de Instituições Beneficentes, muitas delas tornando-se sua principal mantenedora.

O Informativo  trará matérias sobre confrades espíritas que desenvolvem trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita, como editores e oradores, mostrando a importância e responsabilidade que devemos ter com a divulgação da Doutrina Espírita.

Sejam todos bem-vindos ao Informativo "Centelhas de Esperança".

Navegue pelo nossos artigos pelo "Menu informativo ao lado"

Nilson de Souza Pereira, popularmente conhecido como Tio Nilson, nasceu em 26.10.1924, no subúrbio ferroviário de Plataforma, na cidade do Salvador, Bahia. De origem humilde, porém detentor daquela sabedoria peculiar aos homens de bem. Profissionalmente foi bancário, telegrafista do Ministério da Marinha e funcionário público dos Correios e Telégrafos.

A partir de 1945, vinculou-se ao médium Divaldo Franco. Ambos eram jovens, com 20 anos e 18 anos, respectivamente. Juntos e orientados pela Mentora Joanna de Ângelis, edificaram a admirável obra que é o Centro Espírita Caminho da Redenção, fundado em 07.09.1947, cujo epicentro é o seu Departamento Social Mansão do Caminho, fundado em 15.08.1952.

Tio Nilson é o presidente e administrador dessa grande obra que tem alcançado plenamente seus objetivos, exigindo, porém, muito trabalho e dedicação de todos que a conduzem.

Dotado de serenidade e envergadura moral, ele é ouvinte atencioso e conselheiro constante. Incansável e disciplinado, cumpre diariamente na Gráfica sua jornada de trabalho das 7 às 17 horas, além de dirigir reuniões mediúnicas e doutrinárias.

Tio Nilson possui ainda um traço marcante em sua personalidade: é um exímio anfitrião, recebendo na Mansão inúmeros convidados, visitantes, funcionários e voluntários com os quais dialoga num clima amistoso e descontraído.

No ano de 2007, como reconhecimento ao seu incansável labor na área de assistência social e solidariedade humana, Tio Nilson recebeu das mãos do prefeito João Henrique, em bonita solenidade, a honrosa “Medalha 2 de Julho.”

Fonte: www.mansaodocaminho.com.br

O termo desonestidade é empregado para descrever os atos velhacos, a corrupção, a falta de probidade, a ausência de integridade, o mentir ou ser deliberadamente falaz. O mau caráter é adverso ao decoro; é indecente; é desonrado; é escandaloso e assim vai...

A propósito, será que realmente somos honestos?

Não somos mentirosos?

Contemporizamos com a rapina, com as fraudes, a sonegação de impostos, a falcatrua.

A rigor, ser incorruptível requer disciplina. Ser honesto demanda disciplina moral e ética, fadiga para abater más tendências, diligência por não se consentir desabar na perdição das trapaças.

A desonestidade remete à fantasia instantânea de levar vantagem inescrupulosa, contudo certamente ficaremos a mercê da inevitável cobrança da consciência e não há como enganá-la. A consciência não se corrompe; nela estão assentadas as Leis de Deus, é ela que nos espicaça e traz a realidade das circunstâncias e atos que praticamos quando agindo de má fé, utilizando-nos da infeliz lei do proveito insensato.

Leia mais...

O stand da Federação Espírita Brasileira na 22ª. Bienal Internacional do Livro de São Paulo,  dentro do Centro de Exposições Anhembi, prossegue movimentado. Inaugurado no primeiro dia, com a visita dos membros do Conselho Federativo Nacional da FEB e vários convidados, houve o lançamento da edição especial de E a Vida Continua…, tendo a capa semelhante ao cartaz do filme. Outros lançamentos da Editora FEB:
Anna Prado. A mulher que falava com os mortos, Paulo e Estêvão (edição comemorativa), Sublime Sementeira, Paulo e Estêvão para jovens leitores (em parceria com a FERGS) e os livros infantis: A cura do cego de Jericó, Os pintinhos de Beatriz, Esconde-esconde, História de Tuco, e, reedição com nova formatação de Conduta Espírita. O stand da FEB tem sido muito procurado também por crianças, frequentando o espaço “Conte Mais”, montado por equipe da FERGS. Há também autógrafos por autores da Editora FEB. Emissoras de TV, como a CNT, e programas de rádio da Rede Boa Nova têm entrevistado dirigentes e convidados da FEB.

Fonte: http://www.febnet.org.br

Leia mais...

Todas as previsões sobre o fim do mundo, dos maias ao apocalipse de João, de Nostradamus a Edgar Cayce, falam de tempos difíceis, de grandes dores e destruições a serem vividos pela Terra. 

Por outro lado, pelo menos duas outras frentes falam dos aspectos da renovação espiritual que urge ocorrer com a humanidade, uma delas proveniente de certa linha ufológica, onde canalizadores (o mesmo que médiuns para a Doutrina Espírita) menos preocupados com ufos e et`s e mais com a qualidade moral do espírito, repassam informações de seres de outros orbes, a exemplo de Bashar, orientando os interessados em questões de valores e virtudes. A outra frente é o próprio Espiritismo, o qual nasceu por orientação divina e iniciativa de espíritos de escol deste planeta, para falar de moral, mudança, progresso e transformação espiritual e material da Terra e dos homens.

Focando nesse último aspecto, que já não faz, como outrora, as pessoas olharem desconfiadas para quem crê em comunicabilidade com o mundo espiritual, nem mais incita pensamentos sobre os possíveis efeitos de loucura travestida de crença, ficamos com os alertas cristãos para a última hora - "muitos são os chamados e poucos os escolhidos" (Mateus 20:1-16).

Leia mais...

– Orson Peter Carrara

Em visita em indústria alimentícia, deparei-me com o grão de mostarda. Pequenino grão, diminuta semente, no entanto comparada por Jesus para falar sobre a força da fé.

Ao ter o diminuto grão na palma da mão, lembrei-me dos ensinos do Mestre da Humanidade e emocionei-me com as lições profundas e sábias daquele que é a Luz do Mundo! Somente sua imensa sabedoria poderia mesmo fazer referida comparação.

Ele afirmou que se tivermos fé do tamanho do grão de mostarda somos capazes de remover os obstáculos da vida nas montanhas do orgulho, da vaidade, do ciúme e de tantas imperfeições que todos trazemos. Mas também o mesmo pequenino grão se existente daquele tamanho no coração como inspiração para a iniciativa e a perseverança, comparado para dizer da força da fé, é capaz de superar as lutas, as enfermidades e manter serenidade e confiança no amparo que nunca falta para estarmos com a cabeça erguida e prosseguindo nossos projetos de aperfeiçoamento.

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...