Informativo

Informativo Centelhas de Esperança

Informativo O Informativo "Centelhas de Esperança" é um Projeto sonhado a anos, que finalmente pôde ser realizado, graças à união de um grupo de amigos que voluntariamente se dedicaram à fundação do Instituto Beneficente Chico Xavier.

Sendo parte integrante do Instituto Beneficente Chico Xavier, o informativo será divulgado através do site da Instituição e também pela mídia impressa.

Estaremos divulgando com maior abrangência o trabalho assistencial realizado pelas Instituições Beneficentes, espíritas ou não.

Apresentaremos a história e trabalho realizado por Editoras e Distribuidores de Livros Espíritas, bem como Clube de Livros Espíritas de todo Brasil, que revertem parte ou totalidade de sua renda em prol de Instituições Beneficentes, muitas delas tornando-se sua principal mantenedora.

O Informativo  trará matérias sobre confrades espíritas que desenvolvem trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita, como editores e oradores, mostrando a importância e responsabilidade que devemos ter com a divulgação da Doutrina Espírita.

Sejam todos bem-vindos ao Informativo "Centelhas de Esperança".

Navegue pelo nossos artigos pelo "Menu informativo ao lado"

Nosso site www.institutochicoxavier.com completou seis meses de existência.

Foram meses de grandes aprendizados e alegrias, compartilhando com todos um leque abrangente de informações voltados à divulgação da Doutrina Espírita.

Inserido ao site, o leitor tem acesso ao Informativo “Centelhas de Esperança”, onde apresentamos Instituições Beneficentes que são mantidas pelo livro espírita, através de Clube de Livros e Editora de Livros Espírita.

Através de nosso Informativo, podem ser encontradas matérias com entrevistas e artigos de confrades espíritas que trabalham incansavelmente pela propagação da divulgação do Espiritismo.

Leia mais...

Os dois amigos viveram situações bem extremas, para alívio de uma família e desespero de outra. Estavam sempre juntos, eram sócios inclusive.

Entendiam-se bem, respeitavam-se profundamente e no esforço comum mantinham sólida empresa que empregava muita gente, sustentando centenas de famílias. A amizade espontânea desde os bancos escolares estendeu-se depois que ambos formaram as próprias famílias; viajavam juntos nas férias, os filhos adolescentes igualmente eram amigos e as esposas participavam ativamente de nobre causa humanitária em favor de crianças com doenças terminais.

Tudo ia bem até que um acidente mudou completamente o panorama. Não que se desestabilizasse a sólida situação da empresa, mas a ocorrência trouxe imensa dor para todo o grupo familiar e mesmo para os funcionários que guardavam gratidão pelos patrões pela maneira como era conduzida a empresa.

Numa nova ala em construção, em que ambos haviam marcado uma reunião de avaliação dos projetos em andamento, um deles chegou cinco minutos depois do desabamento inesperado que vitimou fatalmente o outro amigo e sócio que se adiantou na chegada. Grande dor, desespero mesmo, inconformação.

Mas a lei se cumpria a pedido da própria consciência de ambos. Num passado não tão distante, um deles soterrou um inimigo. Apesar dos apelos do outro, que dizia: deixa para lá, não faça isso não. Fêz-se surdo e prosseguiu sua sede de vingança. Agora a lei se cumpre na reparação consciencial. O outro que tentou evitar chegou cinco minutos depois...

O mesmo raciocínio pode ser aplicado às grandes tragédias e acidentes. Uns chegam atrasados, por motivos variados, e não são vitimados; outros não escapam.  Nunca como castigo, mas sempre como conseqüência, mais cedo ou mais tarde, a lei de causa efeito sempre se cumpre, no tempo e espaço certo, providenciando as devidas e necessárias reparações conscienciais. As lesões que causamos teremos que reparar.

Por isso é melhor que observemos se nossas ações estão ou não causando prejuízos a terceiros. Quando estiverem, a vida nos trará as contas oportunamente.

Orson Peter Carrara

Um velho carpinteiro estava em vias de se aposentar. Chegou ao seu superior e informou a decisão. Os anos lhe pesavam muito e ele desejava uma vida mais calma.

Queria descansar um pouco, estar mais com a família, despreocupar-se de horários e rígidas disciplinas que o trabalho lhe impunha.

Porque fosse um excelente funcionário, seu chefe se entristeceu. Perderia um colaborador precioso.

Como última tarefa, antes de deixar seu posto de tantos anos, o chefe lhe pediu que construísse uma casa. Era um favor especial que ele pedia.

O carpinteiro consentiu. À medida que as paredes iam subindo, as peças sendo delineadas, o acabamento sendo feito, podia se perceber à distância que os pensamentos e o coração do servidor não estavam ali.

Ele não se empenhou no trabalho. Não se preocupou na seleção da matéria-prima, de forma que as portas, janelas e o teto apresentavam sérios defeitos.

Leia mais...

Sempre há em nossas vidas aqueles momentos de reflexão mais profunda. Sempre haverá dias onde a alma se propõe a fazer um balanço da própria vida.

Algumas vezes isso se dá em dias de aniversário, onde a contagem de mais um ano propicia tal reflexão. Também nos ocorrerá algumas vezes no Reveillon, quando o rito da passagem de ano nos enseja muitas questões.

Outras vezes paramos para pensar sobre o tempo e a vida, e a vida que levamos, quando alguma perda mais intensa nos ocorre, como por exemplo, a desencarnação de um ente querido.

Inevitavelmente, os dias de balanço e análise da vida chegam. E devem chegar realmente, pois são extremamente oportunos.

Afinal, ninguém conseguirá o sucesso de uma longa empreitada sem fazer avaliações e análises periódicas, a fim de saber a quantas anda e por quais caminhos segue.

Leia mais...

Quantas vezes você já se disse cansado, estressado, desanimado? Quantas vezes a vida lhe pareceu pesar sobre os ombros, como se carregasse o mundo e se sentiu quase a soçobrar?

Já se indagou, alguma vez, por que esse seu estado de ânimo?

Você poderá responder que é o cansaço da luta diária, que já não é tão jovem, que os anos contam na economia do corpo, que as forças já não são as mesmas, que as lutas recrudesceram.

Tudo isso pode ser verdade, parcialmente. No entanto, por vezes, elegemos alguns itens como prioritários em nossa vida, sem que realmente o sejam.

Isso nos remete a um fato que ouvimos e que buscaremos narrar, ao sabor da nossa própria emoção.

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...