Informativo

Informativo Centelhas de Esperança

Informativo O Informativo "Centelhas de Esperança" é um Projeto sonhado a anos, que finalmente pôde ser realizado, graças à união de um grupo de amigos que voluntariamente se dedicaram à fundação do Instituto Beneficente Chico Xavier.

Sendo parte integrante do Instituto Beneficente Chico Xavier, o informativo será divulgado através do site da Instituição e também pela mídia impressa.

Estaremos divulgando com maior abrangência o trabalho assistencial realizado pelas Instituições Beneficentes, espíritas ou não.

Apresentaremos a história e trabalho realizado por Editoras e Distribuidores de Livros Espíritas, bem como Clube de Livros Espíritas de todo Brasil, que revertem parte ou totalidade de sua renda em prol de Instituições Beneficentes, muitas delas tornando-se sua principal mantenedora.

O Informativo  trará matérias sobre confrades espíritas que desenvolvem trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita, como editores e oradores, mostrando a importância e responsabilidade que devemos ter com a divulgação da Doutrina Espírita.

Sejam todos bem-vindos ao Informativo "Centelhas de Esperança".

Navegue pelo nossos artigos pelo "Menu informativo ao lado"

GUARACI DE LIMA SILVEIRA nasceu na cidade mineira de Oliveira Fortes. Aposentado, é escritor, jornalista, dramaturgo e palestrante espírita, participando de eventos de promoção do indivíduo em todo o território brasileiro.

Você é casado? Com quem? Tem filhos? Quantos? Como se chamam?
Divorciado, tenho 1 filha que se chama Aline e dois filhos: Fábio e Philippe.

Em qual cidade nasceu? Onde mora atualmente?
Nasci na cidade de Oliveira Fortes (MG) residindo desde 1966 em Juiz de Fora (MG).

Quando surgiu seu interesse pela literatura?
Desde criança sonhava em escrever livros. Aos nove anos, após a desencarnação de minha mãe, dona Hilda resolvi contar aos meus amigos de infância a experiência de ver a própria mãe ir para o mundo espiritual. Ali a emoção de escrever tomou conta de mim e me acompanha até hoje.

Qual a sua formação e atividades profissionais?
Sou jornalista atuando no movimento espírita e aposentado pelas leis do Brasil.

O que mais gosta de fazer em seu tempo livre? Por quê?
Gosto de ler, estudar, assistir palestras em vídeos, on-line ou em plateias. Percebo que já perdi tempo demais buscando atrativos que eu considerava lazer. O lazer deve ser dirigido, somente assim ele nos trará os benefícios próprios das suas propostas.

Leia mais...

Para o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, a palavra passe apresenta vários significados, entre outros, é o “ato de passar as mãos repetidas vezes por diante ou por cima de pessoa que se pretende magnetizar ou curar pela força mediúnica.”[1]

O Dicionário de Parapsicologia, Metapsíquica e Espiritismo conceitua passes como sendo movimentos com as mãos, feitos pelos médiuns passistas, nos indivíduos com desequilíbrios psicossomáticos ou apenas desejosos de uma ação fluídica benéfica. (…) Os passes espíritas são uma imitação dos passes hipnomagnéticos, com a única diferença de contarem com a assistência, invocada e sabida, dos protetores espirituais.” [2]

O Espiritismo oferece uma visão mais abrangente do assunto que, resumidamente, podemos assinalar assim:

Leia mais...

Na oportunidade de viajar na lida das palestras, conhecemos inúmeros Centros Espíritas e mesmo respeitando as particularidades de cada um é difícil não reparar em algumas situações.

A principal finalidade de um Centro Espírita é a divulgação da mensagem dos Espíritos, que promove o crescimento moral e espiritual dos seus trabalhadores e frequentadores.

Porém, definições equivocadas conduzem a entendimentos distorcidos, levando a práticas e comportamentos destituídos de bom senso.

Visitando algumas Casas Espíritas, vemos a sua situação física pautada por visível abandono, com paredes sujas, caixas empilhadas, livros desorganizados e em mal estado, banheiros cujas portas não fecham, cadeiras quebradas e até copos para água trincados...

Leia mais...

Célia Xavier de Camargo é espírita, escritora com 23 livros publicados. É formada em Direito, sendo atualmente professora aposentada.

Casada com Joaquim Norberto de Camargo, tem 4 filhos: Sérgio, Adriana, Alexandre e Eliane Cristina, e reside em Rolândia – PR, sendo natural de Gália – SP.

O livro “Um anjo em nossas vidas”, seu último lançamento, faz parte do Clube do Livro do Instituto Chico Xavier do mês de fevereiro.

Conheça mais sobre Célia Xavier de Camargo, acompanhando sua entrevista exclusiva concedida ao site do Instituto Chico Xavier.

    1. Você é vinculada em qual Casa Espírita e qual trabalho desenvolve nesta Casa Espírita?

Logo após chegarmos a Rolândia, fomos convidados para a inauguração da Sociedade Espírita Maria de Nazaré, em que um pequeno grupo fundou em 1976, liderado pelos grandes amigos Maria da Luz Pedroso e seu esposo, Dr. Luiz Carlos Pedroso. Quanto às minhas atividades, são várias. Dirijo uma reunião pública às 5ªs feiras, de palestra e passes, com turmas de Evangelização Infantil. Neste mesmo dia, antes da reunião, dou Cursos para os principiantes: Curso Básico de Espiritismo e, após esse, o Curso de Leis Morais. Às 2ªs, 3ªs, 4ªs e 6ªs feiras, trabalho em reuniões mediúnicas, como médium e, eventualmente, como dirigente do grupo. Às 3ªs feiras às 14h30min h, sou responsável por um grupo de Estudos do Evangelho, também com passes. Além dessas atividades, sou também palestrante.

Leia mais...

As atitudes de determinados jovens (nossos filhos ou não) nos estimulam a pensar: o que fazermos com esses jovens rebeldes? Para ilustrar que a rebeldia do jovem é um fato a ser enfrentado, conto a seguir duas histórias reais.

A primeira história real:
Imagine certo professor que, ao estar ministrando determinada aula, percebe que a atenção dos alunos se dispersa como conseqüência do procedimento inusitado e inadequado de um deles. Aos olhos do professor este é um aluno problema. E, apesar de inteligente, pela sua displicência ele não se sai bem nas provas. Tem o hábito de falar em momentos errados, adota atitudes estranhas, e nesse dia em especial, colou algodão em seu rosto formando longos bigode e cavanhaque. Com esta expressão ridícula e engraçada, apoiou os queixos com as mãos, formando como que uma forquilha e, muito sério, fingiu estar prestando religiosa atenção à aula. A classe caiu em riso.
Esse jovem, depois de muitas traquinagens, fugiu da escola e também de sua casa (tendo pais falecidos era educado por seus avós). Para conquistar sua independência resolveu começar a trabalhar. Mas não parava em nenhum emprego. A primeira reprimenda que recebia do chefe, o fazia abandonar o emprego. O que se pode esperar de um jovem que tem esse rebelde procedimento?

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...