Informativo

Informativo Centelhas de Esperança

Informativo O Informativo "Centelhas de Esperança" é um Projeto sonhado a anos, que finalmente pôde ser realizado, graças à união de um grupo de amigos que voluntariamente se dedicaram à fundação do Instituto Beneficente Chico Xavier.

Sendo parte integrante do Instituto Beneficente Chico Xavier, o informativo será divulgado através do site da Instituição e também pela mídia impressa.

Estaremos divulgando com maior abrangência o trabalho assistencial realizado pelas Instituições Beneficentes, espíritas ou não.

Apresentaremos a história e trabalho realizado por Editoras e Distribuidores de Livros Espíritas, bem como Clube de Livros Espíritas de todo Brasil, que revertem parte ou totalidade de sua renda em prol de Instituições Beneficentes, muitas delas tornando-se sua principal mantenedora.

O Informativo  trará matérias sobre confrades espíritas que desenvolvem trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita, como editores e oradores, mostrando a importância e responsabilidade que devemos ter com a divulgação da Doutrina Espírita.

Sejam todos bem-vindos ao Informativo "Centelhas de Esperança".

Navegue pelo nossos artigos pelo "Menu informativo ao lado"

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Uma abordagem psicológica sobre o Desejo

Como entender e disciplinar o desejo que emerge da intimidade individual?

André nasceu e reside em Ribeirão Preto, no interior paulista. De família espírita, tem formação em Psicologia, Ciências Sociais e Jurídicas pela UNESP. Professor de Interpretação de Texto nos Cursinhos SEB-COC e Objetivo, Psicoterapeuta Especialista, com formação pelo Instituto de Psicologia Fenomenológico-existencial do Rio de Janeiro. Vinculado à SEK – Soc. Espírita Allan Kardec da mesma cidade, é diretor de reuniões de estudos e conselheiro, além de ex-presidente da mesma instituição. Palestrante muito querido em sua região, entrevistamo-lo sobre a temática Desejo, sob o ponto de vista da psicologia.

1 - Há uma definição para a palavra DESEJO, sob o ponto de vista da psicologia?
Do ponto de vista etimológico, desejo vem do vocábulo latino "desiderium", "des"+"siderium", algo como "na direção das estrelas". Porém, com o tempo, embora tenha adquirido um conteúdo mais sofisticado, nunca perdeu o caráter de busca incessante, especialmente por algo difícil, proibido, inacessível, mas invariavelmente prazeroso.

Para os psicanalistas, grosso modo, o desejo é a expressão mais intensa do Id ou inconsciente (uma dimensão profunda do aparelho mental), resultado da busca inesgotável e irracional pela reprodução de experiências prazerosas (princípio do prazer), e que traz em si, amalgamadas, as pulsões de vida e de morte, uma vez que a satisfação do desejo representa a morte temporária desse mesmo desejo que, dentro em pouco, voltará à vida pedindo nova morte, num ciclo incessante e, não raro, obsessivo ou compulsivo, embora natural e inevitável em todo ser humano.

Para a fenomenologia existencial, particularmente em Heidegger, o desejo é parte do modo de "ser-no-mundo" próprio do "das-ein" ou, numa tradução aproximada do alemão para o português, “ser-aí”, ente cujo modo de ser está permanentemente em jogo no tempo, com outros entes “aí”, com outros entes simplesmente dados, com utensílios resultantes do universo da técnica, e em direção à morte. Kierkegaard, por sua vez, considera que o homem é desespero e angústia, transitando entre finito e infinito, real e eterno, desejos, escolhas e débitos (culpas) consequentes dessas mesmas escolhas, sendo o desejo elemento da paixão, único afeto realmente digno de atribuir verdadeiro sentido à existência.

Leia mais...


A criança é um ser espiritual, criado por Deus, ora vivendo no plano do Espírito, ora respirando num corpo material. A criança é antes de mais nada um Espírito reencarnado, uma alma que recomeça uma nova existência na carne.

Como ser espiritual, traz toda uma bagagem acumulada ao longo de sua trajetória evolutiva. Seu destino é toda a perfeição de que é suscetível e, para isso, conta com o tempo necessário, pois seu esforço de aperfeiçoamento não se circunscreve, apenas, a uma existência terrena. No corpo e fora dele, dá continuidade ao seu aperfeiçoamento e à sua caminhada na conquista da felicidade.

Precisamos entender bem a função própria do período infantil para avaliarmos a real importância da Evangelização Espírita Infanto-Juvenil. Afinal, por que Espíritos velhos, vividos, tantas vezes viciados em erros milenares, já donos de tantas experiências, precisam “entrar de novo no ventre da mãe” e se fazerem crianças outra vez?

  A função educativa da reencarnação – como nova oportunidade de refazer o destino, de aprendizagens diversas e de resgate de faltas passadas – perderia o sentido se o Espírito não fosse internado num corpo infantil.

Leia mais...

Esta questão abre o Capítulo I de "O Livro dos Médiuns" e o leitor deve encarar este livro, portanto, como um tratado superior de fenomenologia paranormal. O Livro dos Médiuns apresenta a solução dos problemas em que ainda colhem as pesquisas atuais e convida os estudiosos a avançar. Mas tudo isso com critério e métodos científicos, segundo o próprio Charles Richet o reconheceu ao se referir a Kardec no Tratado de Metapsíquica. Ainda no capítulo I de "O Livro dos Médiuns" existem argumentos interessantes que demonstram por raciocínio lógico a existência dos espíritos, trecho o qual transcrevemos abaixo:

“4. A existência de Deus e da alma, consequência uma da outra, constitui a base de todo o edifício do Espiritismo. Antes de aceitarmos qualquer discussão espírita, temos de assegurar-nos se o interlocutor admite essa base. Se ele responder negativamente às perguntas: 'Crê em Deus? Crê na existência da alma? Crê na sobrevivência da alma após a morte?' ou se responder simplesmente: 'Não sei; desejava que fosse assim, mas não estou certo', que geralmente equivale a uma negação delicada, disfarçada para não chocar bruscamente o que ele considera preconceitos respeitáveis, seria inútil prosseguir. Seria como querer demonstrar as propriedades da luz a um cego que não admitisse a existência da luz. As manifestações espíritas são os efeitos das propriedades da alma. Assim, com semelhante interlocutor, se não quisermos perder tempo, só nos resta seguir outra ordem de ideias. Admitidos os princípios básicos, não apenas como probabilidade, mas como coisa averiguada, incontestável, a existência dos Espíritos será uma decorrência natural.

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...