Artigos

– Orson Peter Carrara

Motivos de aflições é que não faltam, diariamente. Especialmente de mães que se preocupam com o futuro dos filhos ou com as precipitações próprias da imaturidade daqueles que estão aprendendo viver.  Nesse Dia das Mães muitas delas não tem o que comemorar, seja pelos filhos ausentes ou rebeldes, ou mesmo porque tiveram seus filhos levados pela morte, em acidentes,enfermidades inesperadas ou prolongadas e até mesmo por filhos presos pelo desrespeito à Lei, em duros processos de reajuste social.

Se não bastassem as dificuldades financeiras da maioria da população e mesmo as limitações individuais que todos guardamos, que se agravam com os vícios que nos permitimos, ainda há a perversidade da corrupção e das drogas que matam esperanças e precipitam famílias inteiras em verdadeiras tragédias de doer o coração.

Leia mais...

Pedagogia é a ciência da educação ou método para ensinar.

Em sua ampla abrangência, imagine-se o conteúdo inesgotável de uma ciência da educação, com seus métodos, dinâmicas, estudos e pesquisas que resultaram na experiência desafiadora do presente, quando tantos processos na transmissão do ensino estão sendo adaptados à nova realidade mundial, não só no que se refere ao progresso da civilização, como principalmente pela nova postura das crianças atuais, ágeis e hiperativas por excelência.

Já a sensibilidade é a faculdade de sentir.

É a capacidade que requer sintonia com os altos propósitos da vida para que a dignidade, o belo, o progresso e a fraternidade inspirem essa possibilidade de sentir a própria vida e seus intensos processos que se renovam sem cessar.

Com essas considerações breves, já se pode perceber o alcance da expressão Pedagogia da Sensibilidade. A expressão foi usada em livro do educador Marcus Alberto de Mário, notável paulista radicado no Rio de Janeiro, palestrante e escritor que tem dedicado sua inesgotável capacidade para nutri conteúdos na área da educação, do desenvolvimento da sensibilidade e no aprimoramento d o sentimento.

Especialmente considerando nossa condição de criaturas potencialmente capazes de superar desafios, perseguir continuamente o próprio aprimoramento intelecto-moral e principalmente contribuir para uma vida melhor nos relacionamentos e no progresso social.

Leia mais...

– Orson Peter Carrara

Incrível a capacidade humana de criar, recriar, motivar, acrescentar, juntar, modelar e criar algo novo diante do que já existe. E com a peculiaridade do ineditismo, da surpresa que agrada e mesmo comove.

Há anos faço palestras por diversos lugares do Brasil, encontrando situações diferenciadas por toda parte, por força mesmo da cultura, da condição geográfica, social, dos hábitos localizados ou regionalizados.

Em todos esses locais, todavia, sempre o calor humano, a solidariedade, o carinho, a atenção.

Leia mais...

Fiquei antenado o tempo inteiro. Não consegui tirar os olhos da telona um segundo sequer.

Uma curiosidade para saber o que virá em seguida, fez-me pensar: como o enigma será resolvido?!

Um pai que perde o filho querido e sai em busca desesperada para encontrá-lo. Por motivos profissionais, esse pai acaba chegando ao Nordeste brasileiro, no Estado do Ceará, onde parte do mistério é desvendado da forma mais inusitada possível.

Rotulado no gênero ficção, o filme Área Q trata de temas transcendentais, que tudo pode ter a ver com a vida cotidiana de pobres mortais, para mostrar-nos que "há muito mais coisas entre a Terra e o Céu do que supõe nossa vã filosofia".

Imortalidade da alma, comunicação com os "mortos", pluralidade dos mundos habitados, reencarnação são alguns dos temas tratados na película, ao mesmo tempo instigadora e agradável de assistir.

Se você não assistiu ao filme, ainda dá tempo. A película está sendo exibida em 60 salas de cinema no Brasil.

Vá e leve um familiar ou amigo. Algo de bom será acrescentado à sua vida.

Para você que já viu Área Q, veja uma vez mais, e para quem ainda vai assistir, diga-me, logo após ir ao cinema e ficar atento ao final do filme (não vou contar qual é): a sua interpretação para a última cena do filme Área Q é...?

Geraldo Campetti Sobrinho - Vice-presidente da FEB

 

O ano de 2012 transcorre célere. Divaldo Pereira Franco, ágil como sempre, não tem tempo para pensar em si.

Vive para o próximo.

Os diversos afazeres na Mansão do Caminho, instituição benemerente, os cuidados extremados para com o Centro Espírita Caminho da Redenção, o desvelo e atenção no trato com amigos, as viagens de divulgação da Doutrina Espírita, no Brasil e em mais outros 65 países, a atividade psicográfica ininterrupta, o esforço inaudito para responder prontamente a centenas de mensagens eletrônicas e outras missivas todos os dias, a rotina dos embarques e desembarques em centenas de aeroportos ao redor do mundo, o pernoite sistemático nos hotéis, mostra-nos que Divaldo é uma pessoa incomum.

São mais de 230 dias ao ano que Divaldo permanece fora de sua residência na Mansão do Caminho.

A cada dia em uma cidade.

Leia mais...

“O mundo vive hoje um momento único em que as criaturas humanas são livres para decidir quanto ao que desejam fazer da vida....

É chegada a hora das grandes definições.....

Por trás de uma idéia vencedora existe um comprometimento substancial de mentes que se congregam para torná-la realidade”.  Freitas Nobre - (Mensagem psicográfica recebida por Marlene Nobre, em reunião do Grupo Espírita Cairbar Schutel, 06 /03/2007).

Dia 11/04 – uma semana antes de comemorarmos os 155 anos do lançamento de “O Livro dos Espíritos”, o Brasil, destinado a ser “Coração do Mundo – Pátria do Evangelho”, poderá através das vias legais consolidar a perpetração de um crime hediondo: O aborto de anencéfalos.

Justificam aqueles que arguiram a favor da descriminalização da antecipação do parto em caso de gravidez de feto de anencéfalo (nome pomposo para abortamento):

Leia mais...

Interação, aprendizado e muito afeto são os temperos da Mocidade Espírita do CEAC

Em tempos difíceis quando álcool, drogas e outros vícios ameaçam jovens de todas as classes sociais, alguns grupos se destacam produzindo energia do bem. Podemos ressaltar, entre eles, a Mocidade Espírita Amor e Caridade (MEAC) do CEAC.

Quem já não recebeu essa energia em um forte abraço com sorriso estampado no rosto destes adolescentes que vendem pipoca nos finais das reuniões. Pois é, além da pipoca, dos chapéus coloridos e engraçados, eles divulgam a Doutrina Espírita e proporcionam paz e segurança a outros adolescentes todos os sábados, às 17 horas.

No estudo, falam sobre temas do cotidiano que interessam aos jovens como mediunidade, sonhos, amor, ódio, raiva e outros.

O dirigente da MEAC Igor Fernandes, 21 anos, disse que o objetivo do trabalho é integrar jovem com jovem e jovem com doutrina, aplicando os ensinamentos espíritas no cotidiano de cada um.

Leia mais...

– Orson Peter Carrara

Sim, é um comando expressivo, imperativo, necessário para todos. Tenho usado a expressão no final de minhas palestras, quando a temática permite. Na verdade, falo antes para mim mesmo e partilho com os ouvintes.

Para superar obstáculos, vencer traumas, manter a vitalidade, abrir caminhos e enxergar além das aparências difíceis, é preciso prosseguir. E sempre acrescento: prossigamos, pois que me incluo.

Sim, é preciso prosseguir, apesar de tudo. Prosseguir confiando, amando, trabalhando, cheios de esperança e determinação, nunca desistindo da honestidade, do amor, da perseverança e da crença firme na própria capacidade de buscar o melhor.

Muita gente fica doente porque fica paralisada pelo medo ou pela timidez, pela insegurança ou e até mesmo pelos obstáculos e adversidades naturais, bem próprias de nossa condição humana.

Leia mais...

– Orson Peter Carrara

Convenhamos, meus amigos, que nem toda informação que nos chega ou ambiente que nos visita deveremos aceitar. Muitas neuroses chegam e, se não tomarmos cuidado, morderemos a isca de pessoas contrariadas, pessimistas, que nos lançam ambientes pesados ou vibrações saturadas de desânimo ou abatimentos. Se assimilarmos isso cairemos igualmente no mesmo padrão em que estagiam essas pessoas que preferem o pessimismo e se contentam em enxergar a vida pelo prisma da calúnia ou da revolta contumaz.

Deveremos sempre respeitar pessoas e opiniões, que nem sempre concordaremos, é óbvio, sem direito a agressões, mas não obrigados a aceitar para nosso ambiente diário.

Há pessoas que carregam consigo a expressão carregada, estão sempre revoltadas ou desanimadas, desestimuladas para tudo. Deveremos ajudá-las,mas estarmos vigilantes para não nos transformamos em mais um desanimado ou descontente com tudo.

Leia mais...

– Orson Peter Carrara

É impressionante a criatividade e o talento presente em todo ser humano. As habilidades criativas na fabricação e uso de instrumentos musicais, somando as virtudes das notas musicais; a voz ou os passos numa dança, o capricho nos detalhes em qualquer coisa que se faça, seja um bolo doce ou salgado, um café, um detalhe na roupa ou na arrumação da casa;  as potencialidades na cultura, nas artes em geral, nos esportes, na literatura, nos cuidados com a educação, na engenharia ou na tecnologia. Por outro lado, a dedicação em inovações médicas, na fabricação de automóveis ou em simples utensílios domésticos; o aperfeiçoamento constante das comunicações, a criatividade em textos e roteiros teatrais, ou em filmes e novelas. Quanto produz o ser humano!

Se pensarmos no Bolero de Ravel, ou na execução de uma canção conhecida ao violino, ou ainda ampliarmos isso para uma orquestra, se pararmos para admirar uma escultura ou uma pintura, um coral, um orador, um professor ou a disciplina de um militar; os cuidados e imensa criatividade na engenharia ou os cuidados com a agricultura, com medicamentos, o aperfeiçoamento dos serviços de turismo, das viagens aéreas, etc, etc... Quanta grandeza!

Leia mais...

 

TadeuEste será o tema ministrado por Tadeu Artur Cavedem no Seminário “Evolução para o Terceiro Milênio que será realizado no dia 10.03 (sábado), na Rua Maestro José Vitório, 137 – Centro – Itu, patrocinado pelo Instituto Beneficente Chico Xavier e Centro Espírita de Itu.

E para entendermos mais sobre a questão, abordaremos nesta matéria um resumo sobre esta palestra tão envolvente.

A humanidade encontra-se hoje no início do Terceiro Milênio, cuja característica marcante é a busca pelo SER, em vez da busca pelo TER, característica que marcou o Segundo Milênio.

Como nos encontramos numa fase de transição, sofremos influências do meio em que vivemos o tempo todo, de forma constante e ininterrupta da mídia, da sociedade, do trabalho, da escola, da religião, etc.

Essas influências poderão alavancar ou atrasar a nossa evolução como seres humanos e, por essa razão, devemos refletir sobre como nós podemos nos beneficiar das boas influências e como manter as más influências afastadas do nosso dia-a-dia.

O meio pode e vai influenciar a sua vida, mas evoluir é uma questão de escolha.

Somos seres altamente influenciáveis e não temos como negar isso.

As empresas investem anualmente, milhões de dólares em propaganda, publicidade e Marketing e seriam verdadeiros desperdícios financeiros se não fôssemos seres influenciáveis.

Leia mais...


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...