Roosevelt Andolphato Tiago é natural de Jaú, escritor, editor de livros, consultor empresarial e orador, e percorre todo o Brasil, divulgando a Doutrina Espírita ministrando palestras.

Roosevelt está lançando o livro Fidelidade Espírita, que já está em sua segunda edição.

O livro foi escrito exclusivamente para dirigentes e trabalhadores das Instituições Espíritas.

Maiores informações sobre Fidelidade Espírita é só acessar o site www.fidelidadeespirita.com.br e para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido por Roosevelt A. Tiago, podem acessar www.roosevelt.net.br

1. Como surgiu o projeto de escrever o livro Fidelidade Espírita e qual o público alvo?
A ideia foi de contribuir com a adequação de várias falhas de entendimento da Doutrina Espírita que presencio em diversas Casas Espíritas pelo país. São defeitos de observação do que Allan Kardec ensinou e que geram práticas e comportamentos contrários ao que o Espiritismo realmente orienta. É uma obra destinada aos Dirigentes e Trabalhadores Espíritas, assim como a todo aquele que pretende entender porque uma Instituição Espírita deve seguir o que ensinam as Obras Fundamentais do Espiritismo.

 

 

2. Como está sendo a aceitação de Fidelidade Espírita pelas Casas Espíritas de todo Brasil?
Dentro do que esperávamos, sempre causando reflexões, muitas vezes delicadas, mas sempre importantes para a saúde do Centro Espírita e suas práticas. Finalizamos a primeira edição e partimos para a segunda, que já sairá ampliada pelas contribuições das pessoas que conheceram a obra. Para nossa felicidade, temos Centros Espíritas que adquiriram o livro para estudo coletivo de seus trabalhadores e esse é o grande objetivo.

3. Por que muitas Casas Espíritas tem procurado novos conhecimentos, fora da codificação Espírita de Allan Kardec?
Modismos e novidades sempre aparecem com o tempo, principalmente depois que o Espiritismo apareceu claramente nas novelas e filmes. Sua maior popularização atraiu grande público e que nem sempre encontra Espíritas devidamente conscientes do que realmente é o Espiritismo.

4. Allan Kardec está mesmo ultrapassado como dizem muitos confrades espíritas?
Como pode estar superado aquilo que nem sequer conhecemos? Somente a falta de estudo sério das obras de Allan Kardec pode justificar tal impressão. Lembremos que Allan Kardec foi o escolhido por Jesus para nos trazer a revelação do Espiritismo. Sem fidelidade ao que ensina Kardec, nossas práticas mergulham na falta de bom senso e não podem ser vistas a luz da razão.

5. Vemos Casas Espíritas por todo o Brasil adotando algumas práticas espíritas desconhecidas pela Doutrina Espírita. A que se deve este fato?
Sempre a falta de estudos. Conheço muitas Casas Espíritas que mantém seus estudos em apostilas e demais livros, o que não somos contrários, mas querer saber Doutrina Espírita sem estudar diretamente nas Obras Básicas é ilusão. Quando vemos Chico Xavier, Bezerra de Menezes, Emmanuel e tantos outros, todos afirmam para a necessidade de conhecer seriamente Allan Kardec para entender o Espiritismo.

6. Algumas Casas Espíritas inclusive depositam uma atenção especial na Cultura das Trevas, muitas vezes com diversas alegorias. O que você pode nos dizer a este respeito?
Encontramos muitos livros que falam de seres perversos como se eles tivessem dilatada capacidade e inteligência. É um impulso humano de trazer para baixo o que está acima. Novamente vemos a ignorância justificando tal comportamento. Aprendemos em “O livro dos Médiuns” que a simples presença dos bons Espíritos basta para afastar os maus... Eles possuem a força que acreditamos que eles têm.

7. O que você pode nos dizer dos livros espíritas que estão sendo publicados com grande abordagem na Cultura das Trevas e que foge dos conceitos doutrinários passados por Allan Kardec?
Puro impulso comercial, afinal vendem muito. E vendem porque pregam a ideia de que o homem é vítima dos Espíritos e isso agrada aos que não querem ser responsáveis pela própria vida. Allan Kardec ensina, como registramos em nosso livro, que muitos livros são elaborados por Espíritos infelizes, encarnados ou não, com a finalidade de confundir aos desatentos. Temos um capítulo inteiro a respeito disso.

8. Qual a responsabilidade das distribuidoras e livrarias espíritas que vendem estas publicações e ainda assim dizem divulgar a Doutrina Espírita de maneira séria e criteriosa?
“Cegos, conduzindo outros cegos”, diria Jesus. Certamente responderão pela irresponsabilidade de colocar o valor comercial acima da grandiosidade da mensagem. Porém, cabe aos Espíritas estudiosos saberem quais as instituições verdadeiramente comprometidas com o Espiritismo. O livro Espírita é muitas vezes, visto como um simples produto comercial, porém aguardemos o tempo, pois “a cada um será dado conforme suas obras”.

9. Alegam alguns confrades espíritas que o tempo passa e surgem novos conhecimentos a serem estudados além dos que foram passados por Allan Kardec. Isso é verdadeiro?
Allan Kardec nunca fechou as portas para o futuro, mas uma coisa é aparecerem atualizações aceitas pela razão, outra é aparecerem modismos que contrariam o que nos foi trazido por meio de Kardec por Espíritos Superiores. Se o tempo passa, como alegam alguns, Kardec é do outro século, mas Jesus do outro milênio... vamos atualizar Jesus também?

10. Nota-se que muitos espíritas e Casas Espíritas acreditam verdadeiramente nestes novos conceitos de Espiritismo que veem adotando. Por que isso acontece ?
Sempre falta de estudos das Obras Básicas. Temos evidência de vários Espíritos de que na erraticidade os Espíritos prosseguem estudando as obras de Allan Kardec, principalmente o Evangelho. Cada Espírita deve ter sempre consigo estas obras devidamente riscadas e com suas anotações. Na verdade, nem sabemos estudar adequadamente, o que justifica os desenganos.

11. Deixa suas últimas considerações para os leitores de nosso site.
Estudar o Espiritismo pede muitas vidas do estudioso, nasceremos e morreremos em várias vidas físicas estudando a realidade espiritual. Um dos principais objetivos do nosso livro é o que proporcionar o entendimento da necessidade se estudar Kardec. Enquanto não entendermos esta importância, não seguiremos com seriedade o estudo de suas obras.

POR: Rita Ramos Cordeiro


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...