Dublin, República da Irlanda

O Semeador de Estrelas, Divaldo Franco, após profícua semeadura no Continente Europeu, encerrou no dia 11 de junho de 2013 o extenso e extenuante programa doutrinário, iniciado em 08 de maio, totalizando mais de quarenta dias fora do Brasil, incluindo as viagens de ida e volta.

Arauto do Evangelho e da Paz, nesse período, percorreu dezesseis países, desenvolvendo sua incansável atividade em vinte e seis diferentes cidades. Realizou cinco seminários com a duração de seis horas cada um e vinte e uma conferências, cada uma com a duração média de duas horas.

Para tal mister, se utilizou de intérpretes para traduzi-lo para doze idiomas, a saber: alemão, francês, inglês, italiano, tcheco, finlandês, polonês, sueco, esloveno, croata, eslovaco e holandês.

Em Dublin, capital da República da Irlanda, Divaldo proferiu uma conferência sobre a mediunidade para mais de duzentas pessoas, a maioria formada por jovens que estavam em busca de esclarecimentos sobre o tema e a vida. O magnífico trabalho foi realizado no salão de conferências do Bewley’s Hotel. A Humanidade vive a época da comunicação virtual preparando-se para a era da comunicação mental, iniciando, desse modo, a despertar as consciências para os novos patamares a serem atingidos. Fazendo uma retrospectiva, desde a época das cavernas, os rituais da morte e através dos séculos com o descobrimento da ciência e os avanços da tecnologia, ficou demonstrado que a vida não se extingue com a morte do corpo físico.

A partir do ano de 1880, graças à hipnose, os investigadores descobriram o subconsciente humano. A seguir, Sigmund Freud, médico neurologista austríaco, descobriu o inconsciente. Em 1895 Carl Gustav Jung, neuropsiquiatria suíço, percebeu que o inconsciente se apresentava sob dois aspectos, o inconsciente individual e o coletivo. São esses os dois arquétipos de todos os tempos. Nesta época os médiuns eram considerados histéricos, esquizofrênicos ou portadores de distúrbios do comportamento.

Em 1975, continua o altivo peregrino do Cristo, surgiu nos Estados Unidos da América a psicologia transpessoal, constatando que o ser humano não é apenas o corpo de que se utiliza. É uma psique de natureza transcendental. Surge, então, o entendimento da existência do superconsciente, a área dos acontecimentos futuros.

Todos os avanços sobre a mediunidade devem ser creditados a Allan Kardec que tirou todas as superstições que a envolvia quando de o lançamento de O Livro dos Médiuns. A mediunidade é uma faculdade que todos os indivíduos possuem. A mediunidade quanto aos efeitos pode se apresentar como físicos e intelectuais. Através de exercícios, meditações, de análises profundas do ser, todos podem estabelecer, manter, estas comunicações com o mundo espiritual.

Os médiuns devem enfrentar os desafios através dos recursos exarados por Allan Kardec em O Livro dos Médiuns. Deve, também, pautar-se por uma conduta saudável, em razão da sintonia através das afinidades. A mediunidade solicita que o médium tenha uma vida de disciplinas morais elevadas para ser um instrumento dos Espíritos bons.

 

Exemplificando o que estava asseverando, citou Daniel Dunglas Home, como o maior médium de efeitos físicos, e Francisco Cândido Xavier, como a maior antena psíquica do Século XX. Encerrando a conferência, sugeriu que se medite sobre a realidade imortal do ser humano, que a vida tem um sentido psicológico e a mediunidade dá ao indivíduo os elementos para comungar com o mundo espiritual.

Relembremos a gentileza, disse o Embaixador da Paz, e não aceite o mal dos maus, não permita que ninguém te perturbe. Os presentes que te oferecerem, somente aceites se quiser. Opte por ser feliz. Após responder a diversas perguntas foi efusivamente aplaudido por longos minutos. Recolhendo-se para um breve repouso, o Arauto do Evangelho de Jesusiniciou os preparativos para retornar, no dia seguinte, à Londres e dali embarcar para o Brasil.

Nestes mais de 40 dias ininterruptos de labores diários, jamais observamos um esmorecimento sequer, uma queixa, nada disto, ao contrário, era sempre alegria renovada, ânimo novo, sorriso, jovialidade, levando um conforto, uma palavra amiga, um abraço, um incentivo. Jamais houve um único atraso, sempre antecedendo aos horários ele ali esteve pronto para o trabalho e o realizou com total dedicação, servindo incondicionalmente a Jesus. Nós, os jovens, que o acompanhamos retornaremos para o nosso quotidiano. Porém, Divaldo não, este peregrino forjado a aço não para. Tão logo chegue à Mansão do Caminho outros compromissos o aguardam, outra viagem, mais uma conferência, milhares de corações aflitos aguardam ansiosos pela sua palavra consoladora, ele é, afinal, o Paulo de Tarso da Atualidade.

Fotos: Ênio Medeiros

Texto: Ênio Medeiros e Paulo Salerno

 

FONTE: http://www.noticiasespiritas.com.br

,

 

 

 

 

 


Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...