HomeInformativoArtigosMomento dificil
Quarta, 07 Novembro 2012 20:04

Momento dificil

O movimento espírita vive momento difícil que merece atenção. Ele é resultante dos riscos eminentes de deturpação dos ensinos espíritas a que estamos todos expostos quando nos deixamos dominar pela vaidade, pela prepotência ou por interesses outros que desfiguram os genuínos propósitos da Doutrina Espírita.

Já se sabe que o objetivo prioritário da presença do Espiritismo na face do planeta é nosso progresso moral. Curiosamente nos perdemos do foco central e desviamos nossas práticas para finalidades estranhas, incoerentes e desfiguradas dos verdadeiros propósitos a que deveríamos direcionar nossa máxima atenção.

 

Esse descuido surge por força de distrações que vamos nos permitindo, por invigilância com o que estamos fazendo de nossas instituições e de nossa vivência espírita. Por mais incrível que possa parecer, esquecemos de respeitar o Espiritismo!

E quando e como isso acontece?

Quando deixamos Kardec de lado. Quando nos entusiasmamos com novidades que queremos introduzir na realidade cotidiana dos centros. Quando esquecemos a prece sincera e optamos com prioridade para outros caminhos que saem do foco central e prioritário.

E alguém perguntaria: mas quais são as práticas estranhas?

Para que citá-las aqui? Para que criar constrangimentos, gerar melindres e mágoas?

A prática genuinamente espírita está claramente definida nas obras básicas de Kardec e na valorização na contribuição extraordinária trazida por Emmanuel, André Luiz, Yvonne do Amaral Pereira, Manoel Philomeno de Miranda, Vianna de Carvalho e tantos outros nomes ilustres, conhecidos e respeitados, que deveríamos sempre buscar para sanar eventuais dúvidas.

Todavia, apesar de todo conteúdo oferecido pelo Espiritismo, ainda nos perdemos nos condicionamentos, em práticas estranhas, desfiguramos a mensagem principal, usamos de ameaças e intrigas, disputamos cargos e personalismos, acabamos nos julgando mais importantes que o Espiritismo e ainda nos permitimos considerar dispensáveis o estudo das obras e autores clássicos do pensamento espírita, mediúnicos ou não, desconsideramos esforços alheios, preferindo optar pela vaidade, pela indiferença ou omissão e, pior, muitas vezes, pela imposição de ideias equivocadas que julgamos as mais corretas para os outros.

Isso tudo convida a pensar seriamente no que disse Delphine De Girardini, em mensagem selecionada por Kardec e colocada em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo V, item 24: “(...) a verdadeira infelicidade está nas consequências de uma coisa, mais do que na própria coisa (...)”.  Por isso é preciso abrir os olhos ao direcionamento que estamos oferecendo à prática espírita em nossas instituições, uma vez que uma multidão cada vez mais crescente se aproxima do Espiritismo, sedenta de informações que lhes expliquem as razões e os extremos da vida humana.

Como estamos fazendo isso? Condicionando ou libertando, impondo ou orientando? Motivando ou desmotivando?

Em termos de consequências, elas virão com o tempo, próximo ou remoto.

Nossa responsabilidade é imensa e também nossa fragilidade. Abramos os olhos, respeitando o Espiritismo.

Last modified on Quarta, 07 Novembro 2012 20:04

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Entrevista com Rita Ramos Cordeiro

     


    FONTE: ESPIRITUALMENTE

    Nascida em Presidente Prudente/SP e residindo atualmente em Itu/SP, é escritora, articulista, redatora, diretora de divulgação e marketing do Instituto Chico Xavier de Itu e da ASDBNotícias. Também é coordenadora do Clube do Livro Emmanuel, que agrega associados de todo o Brasil.

    Casada e mãe de 01 filho, Rita faz parte do Centro Espírita de Itu e já publicou 03 livros:

    Leia mais ...
  • A naturalidade da morte trágica



    Por: Maria Thereza dos Santos Pereira - FONTE: Letra Espírita

    Quando conversamos com alguém que recentemente perdeu uma pessoa próxima, não raro dizem não esperar pelo falecimento dela, ainda que estivesse doente ou com idade avançada.

    Situações em que acontece a morte trágica, por motivo grave e repentino, principalmente quando o desencarnado possui tenra idade, a surpresa demonstrada pelos entes encarnados é ainda maior, pois manifestam além de tristeza, inconformismo e revolta de maneira muito acentuada.

    Leia mais ...
  • Desdobramento


    Por: Fernanda Oliveira - FONTE: Letra Espírita

    “Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo, que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço.” (Allan Kardec, A Gênese, Cap. XIV)

    Leia mais ...
  • Os benefícios da água


    Por: Ricardo de Bernardi - FONTE: A CASA DO ESPIRITISMO

    A água é uma substância orgânica ou possui uma espécie de energia vital?

    A água não é uma substância orgânica, pois não possui a estrutura típica daquelas, também não possui o ciclo vital, - nascer, crescer, reproduzir, morrer. No entanto, é a substância mineral mais fantástica do Planeta, sem a qual não seria possível a vida em nosso orbe, daí dizer-se que a água é um "líquido vital". Dois terços da superfície da Terra são constituídos de água, bem como 70% de nosso corpo. Pelo seu peso molecular, deveria ser gasosa, mas, como cada molécula de água acha-se aderida a outras, por atração eletromagnética, aumenta sua densidade permitindo-se existir na forma líquida em estado natural. Um capricho inteligente da Lei Maior do Universo.

    Leia mais ...
  • Os primeiros sete anos da reencarnação do espírito




    FONTE: LIÇÕES DO ESPÍRITO 

    O período inicial da reencarnação do Espírito é decisivo na formação do seu caráter e da sua personalidade porque, nesse período da primeira infância, o Espírito “é mais acessível às impressões que recebe e que podem auxiliar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados de educá-lo.”[1]. Os Espíritos Superiores ainda esclarecem, em "O Livro dos Espíritos", à questão 380, que a fase de perturbação que acompanha a encarnação do Espírito não cessa de súbito por ocasião do nascimento, mas que gradualmente se dissipa, com o desenvolvimento dos órgãos.

    Leia mais ...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.

Sobre o instituto



O Instituto Beneficente Chico Xavier foi fundado no dia 04 de Setembro de 2010 na cidade de Itu - SP

O trabalho realizado pelo Instituto Chico Xavier é o de divulgar a Doutrina Espírita pela Internet e redes sociais, realizar Seminários e palestras espírita e também divulgar o livro Espírita, através do Clube do Livro Espírita Emmanuel.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato