fbpx
HomeVídeosDiversosPsicografiasTatiana Madjarof 10ª Psicografia de Tatiana Madjarof
Quarta, 23 Janeiro 2013 22:38

10ª Psicografia de Tatiana Madjarof



Descrição fornecida pela mãe Rosana Madjarof :"Recebi esta 10ª mensagem psicografada no dia 08/02/2008, em reunião pública do Centro Espírita "Aurélio Agostinho", em Uberaba - MG. Mais uma vez, minha Tati não me deixou sem a sua mensagem de conforto e amor. Agradeço a Deus e ao Plano Espiritual por permitirem que minha Tati se comunique comigo, pois somente quem "perde" um filho sabe avaliar o quão importante são essas mensagens que recebemos de nossos amados filhos que retornaram ao Plano Espiritual antes de nós. Espero que com essas mensagens psicografadas, eu possa ajudar muitas outras mãezinhas, que também têm o coração despedaçado pela ausência de seus filhos queridos."

Transcrição da psicografia:

Papai Jorge e mamãe Rosana.

Recebo suas bênçãos com a mesma alegria dos dias que se foram.

Agradeço-lhes pela certeza que depositam quanto a minha vida.

É preciso que eu diga que o óbito quanto a morte física fica a cargo de criaturas habilitadas para dar este veredicto, no entanto, existem para surpresa de nossa parte, aqueles que desejam entregar-nos o óbito da nossa alma. Crêem que com o corpo a alma é sepultada sem direito a mais nada, sem poder estar consciente de seus sentimentos.

É desagradável encontrar com estes que assim pensam, mas devo me conscientizar sempre, que Deus permite a liberdade de cada um em sua maneira de pensar, de viver, de agir.

É triste a idéia de que o amor termina com a notícia da morte.

Nossos amados nos perdem, e querem acreditar de que nada mais nos resta, a não ser as lembranças.

Desculpem. Esta é a minha maneira de falar, de sentir, de viver, pois estou certa de que além dos meus sonhos, devo me encontrar com a realidade.

Amo vocês e sei do amor que me dedicam, e só posso agradecer-lhes esta proteção que sei, não conhecerá o fim.

Vovó Rosa, beijos vó. O vovô Paulo, a tia Ivete, a tia Silvinha, sentem-se orgulhosos quando falam das suas relações quanto a este amor que eles conhecem, e que parte do seu querido coração.

Beijão.

Dá por mim um abraço com muito amor no tio Paulo, no Paulinho, na Mari.

Agradeço a Lú pelo carinho de irmã que ela me dedica.

Quero que minha irmã confie que de alguma forma posso ajudá-la.

Pai, diga à tia Tania que não me esqueço daqueles a quem estimo, mas o tempo de escrita não me permite dirigir-me a todos.

Dá por mim um beijo na vovó Jacy e no vovô Eduardo. Sempre que posso estou junto a eles.

Mãe, creio que já não existam obstáculos que impeçam com que você declare a sua certeza de todo amor de mãe que você dedica à filha que deixou o corpo, mas não deixou você.

Pai, beijão, obrigada por tudo.

 

O mesmo digo a você mãe, e também à vovó Rosa.

Meu abraço Patrícia, e outros a todos esses amigos que me abrem o coração.

Digam a Lydia que não me esqueço da querida amiga.

O Tommy está lindo!

Beijos.

Minha alegria e meu carinho a todos.

Desta pequena, perante a grandeza de todos vocês.

Tati.

Tatinha.

Tatiana Madjarof Bussamra.

MENSAGEM PSICOGRAFADA PELO MÉDIUM CELSO DE ALMEIDA AFONSO, EM REUNIÃO PÚBLICA, NA NOITE DO DIA 08/02/2008, NO CENTRO ESPÍRITA “AURÉLIO AGOSTINHO”, À AV. LUCAS BORGES, 61 – UBERABA – MG.

Esclarecimentos:

  • Rosana e Jorge — Pais;
  • Lú (Luciana) — Irmã;
  • Vovó Rosa — Avó materna;
  • Jacy e Eduardo — Avós paternos;
  • Mari (Mariana) — Prima, filha da Ivete;
  • Paulinho — Primo, filho da Ivete;
  • Tio Paulo — Tio materno;
  • Tia Tania — Tia paterna. A Tia Tânia adorava a Tati e a Lú, pois são suas únicas sobrinhas, e desde pequenas, sempre as levava para passeios e recreações diversas;
  • Lydia — Melhor amiga da Tati. A Tati se dirigia à casa de praia da Lydia, em Laguna – SC, para um almoço entre amigos, quando aconteceu o acidente;
  • Patrícia — Atual mulher do Jorge;
  • Tia Ivete — Tia materna, desencarnada em 22/06/2005, aos 44 anos, em decorrência de um câncer;
  • Tia Silvinha — Tia materna, desencarnada em 04/05/1986, aos 19 anos, em acidente automobilístico na Via Anchieta;
  • Vovô Paulo — Avô materno, desencarnado em 12/05/1991, aos 57 anos, vítima de infarto;
  • Tommy — Cãozinho da raça Maltês, com 3 meses de vida, que a Tati ganhou do pai uma semana antes do acidente e que desencarnou com ela.

Tatiana Madjarof Bussamra

Nasceu em 21/12/1982 em São Paulo – SP
Desencarnou em 04/02/2006 em Capivari de Baixo – SC

 

Last modified on Quarta, 23 Janeiro 2013 22:43

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Incorporação e possessão

     




    Fonte :
    Letra Espírita - Por : Silvio Junior

    Quando se fala em espiritualidade de modo geral, são diversos os temas tratados, onde por vezes alguns assuntos polêmicos dividem crenças e opiniões em relação a isso ou aquilo, no tocante a possíveis fenômenos observáveis através dos chamados “médiuns”, termo este criado por Allan Kardec durante a codificação do Espiritismo para identificar aqueles que serviam como meio de comunicação entre os planos material e espiritual.

    Leia mais...
  • Invigilância: a porta para a obsessão




    A existência dos fatores predisponentes - causas cármicas - facilitam a aproximação dos obsessores, que, entretanto, necessitam descobrir o momento propício da sintonia completa que almejam.

    Leia mais...
  • Suicídio inconsciente




    Fonte:
    Rádio Boa Nova - Por : Maria Izilda Netto

    Incontável o número de pessoas, em dado momento de suas existências, por motivos variados, resolveu que não era interessante continuar a viver.

    Fosse a existência contida nos limites do berço ao túmulo, sem dúvida, o suicídio seria a grande solução para os problemas e dores da Terra.

    Leia mais...
  • A tristeza segundo Deus


    Por: Eduardo Rossatto

    Segundo Paulo de Tarso na sua segunda carta aos Coríntios (7:10), há dois tipos de tristeza: a tristeza segundo Deus e a tristeza segundo o Mundo. A segunda é a lamentação, as queixas e o tédio. Sofrimento inútil que não é sublimado e que se perde na letargia.

    Leia mais...
  • Injustiça e maldade

     

    Por: Eduardo Rossatto

    Nem sempre é fácil testemunhar injustiças e maldade. O mesmo ocorreu com Simão Pedro em um determinado dia, cerca de onze anos após a crucificação do Mestre, como Humberto de Campos (Irmão X) relata no capítulo 23 da obra "Contos desta e doutra vida".

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato