fbpx
HomeInformativoArtigosÓdio, amor, perdão e a busca pela paz interior
Terça, 15 Outubro 2019 20:31

Ódio, amor, perdão e a busca pela paz interior




Nos dias atuais, nesta imensa massa humana que habita a Terra, as palavras: ódio, amor e perdão ainda não são totalmente bem assimiladas pelo ser humano.

O ódio, este sentimento mundano é mais comum do que imaginamos.


As pessoas ocultam este sentimento e guardam-no dentro do coração, inflamando sentimentos e criando mágoas e ressentimentos que se tornam verdadeiros lodos em nosso organismo.

Este sentimento tão bem camuflado é causado pelo ciúmes, inveja, orgulho, desentendimentos mal resolvidos, julgamentos pré-concebidos, entre outras tantas ciladas criadas pelo próprio ser humano.

Causa prejuízos para todos os envolvidos, tanto para quem é alvo dele, como para quem libera este sentimento tão destrutivo.

É através do ódio que se desfazem vínculos familiares e de amizades.

É através dele que se criam inimigos, desafetos por séculos, tanto no plano espiritual, quanto nas vindouras encarnações futuras.

O espírito ainda desconhecedor do amor e do perdão cria uma grande simbiose com seu desafeto, e faz com que esta ligação se perpetue indefinidamente, trazendo-lhe sofrimentos, instabilidade emocional e uma angústia que não lhe permite ter paz.

Na grande maioria dos casos estes sentimentos tão negativos ao ser humano não são sanados na encarnação em curso.

É necessário que estes espíritos se aproximem novamente em nova roupagem terrena, para que possa haver a devida reconciliação.

É através da reencarnação e do esquecimento do passado que a Providência Divina em sua abençoada sabedoria permite tais uniões, que trará paz entre os filhos de Deus que ainda não se harmonizaram.

Seria muito importante que não se levasse para outras vidas sentimentos de ódio que poderiam ser resolvidos na vida atual.

Sabe-se que não é fácil se desfazer de mágoas e ressentimentos, porém, é de extrema urgência que o ser humano procure se reconciliar com seu irmão de jornada.

Se não para um convívio íntimo, mas pelo menos para um convívio pautado no respeito e na educação.

Todas estas palavras podem parecer bonitas, mas muito distante para quem sofre e vivencia o problema.

Este é ponto principal! Não procuramos estar na pele de quem sofre para saber quais são seus sentimentos mais profundos.

Quem fere, odeia e por algum motivo prejudica alguém é um irmão que carrega dentro de si sentimentos ocultos e problemas que nunca puderam ser manifestados.

Se a cada desentendimento ou rancor, tentássemos compreender que o ser humano é passível de erros e que carrega dentro de si angústias inimagináveis, não nos deixaríamos abater por tanto ódio, mágoas ou ressentimentos.

Este é o primeiro caminho para o Amor e para o perdão.

Entenderíamos facilmente que as frases: “Amar ao próximo como a si mesmo” ou “Fazer ao próximo o que gostaríamos que nos fizessem”, não é algo tão difícil ou impossível de realizar.

A trave em nossos olhos nos impede de ver nossos próprios erros, mas não nos impede de ver e julgar os erros de nossos semelhantes.

Seria tão mais simples procurar entender o que se passa por trás de uma agressão do que revidá-la sem pensar com discernimento.

O grande mal do ser humano é o egoísmo que ainda mora dentro de seu coração.

Temos um potencial enorme ao nosso alcance para aprender a amar, dividir, unir e viver em paz.

Temos o maior exemplo a seguir que já esteve entre nós: Jesus.

Temos a benção da vida, que nos dá a oportunidade de fazer o bem e nos reconciliarmos com nossos inimigos.

Então o que estamos esperando? A Terra passa por um momento de grande transição e exige a urgência de nossa mudança interior.

É esta mudança interior que nos aproximará ou nos afastará de nossa família espiritual em outras encarnações.

É a nossa decisão em mudar e aprender a amar e perdoar que nos aproximará cada vez mais de Cristo e da Paz que ainda não conhecemos.

Vamos arregaçar as mangas e lutar por um mundo melhor, pleno de amor, paz e harmonia que só depende de nós.  

Por: Rita Ramos Cordeiro

Last modified on Terça, 15 Outubro 2019 20:32

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • O que são espíritos agêneres?




    Fonte: Rádio Boa Nova 

    Você já ouviu falar em espíritos agêneres? O que a doutrina espírita fala sobre o assunto? Confira as considerações a seguir.

    Leia mais...
  • O tempo no plano espiritual




    Fonte:
    Letra espirita - Por: Juliana Procopio

    É muito comum em momentos de despedidas após o desenlace de um ente querido ou uma pessoa conhecida que esteve

    doente, por exemplo, ouvirmos as pessoas se referirem a quem partiu com a expressão, “em fim descansou”.

    Leia mais...
  • Raciocinar a fé para que a fé não raciocine por nós.

     




    Por:
    Wellington Balbo

    Quando Kardec codificou o Espiritismo, século 19, sua ideia passou bem longe de construir uma nova religião ou transformar seus livros numa espécie de bíblia com recheio de dogmas.

    Nada disso.

    Leia mais...
  • Espíritos de pessoas em Coma




    Por:
    Letra Espírita - Por: Isabel Miranda

    Como espíritas, aprendemos que cada encarnação se presta a acrescentar novos aprendizados, reparar erros do passado ou até mesmo cumprir missões importantíssimas ao avanço da humanidade.[1]

    Leia mais...
  • Orar é abrir a alma a Deus

     



    Por:
    Vania Mugnato de Vasconcelos - Imagem: Pixabay

    "E não duvideis de que um só desses pensamentos, partindo do coração, é mais ouvido por vosso Pai celestial do que as longas preces repetidas por hábitos". (O Evangelho Segundo o Espiritismo, XXVII, Modo de Orar). O brasileiro é um povo eminentemente religioso.

    Leia mais...

Clube do Livro Emmanuel


Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato