fbpx
HomeInformativoAtualidadesA mulher e o zika vírus
Sábado, 16 Abril 2016 17:14

A mulher e o zika vírus

 


Novamente comemoramos o dia internacional da mulher, 8 de março, e nada é mais nobre e sublime do que a mulher.

A mulher mãe, a mulher irmã, a mulher namorada, a mulher esposa, a mulher filha, que bênçãos em nossas vidas!

Quando eu me casei com Maria Izabel, o nosso sonho era ter seis filhos. E o primeiro foi uma grande expectativa, e sempre aquela ansiedade para ver se estava tudo bem e quando seria o nascimento. Como ele demorasse um pouco, o médico o trouxe para fora: “Vem conosco, Matheus!”.


Para a maioria das mulheres (digo assim porque algumas não esperam e acontece a chamada “gravidez indesejada”, principalmente entre jovens adolescentes), a gravidez é sempre um momento encantador, um momento muito raro na vida das famílias.

Esse instante da curtição da gravidez é um tempo dos mais venturosos, com projeções sobre o futuro da criança, o arranjo de suas vestes, seu quarto... que coisa linda!
Mas não tem sido assim para centenas de mães, pois vemos as condições que estão enfrentando as mulheres grávidas, especialmente do Nordeste do nosso Brasil, com o zika vírus.

Com a constatação da doença, já nos primeiros exames de imagens é diagnosticada a má-formação cerebral, conhecida como microcefalia. E isso pode comprometer gravemente o desenvolvimento da criança. Para a família cujo filho é diagnosticado com essa condição, nada mais será como antes, se ela não tiver uma forte formação espiritual e muito amor no coração.

O mosquito Aedes aegypti, que infesta o Brasil, atinge também outros países da América Latina. Em nosso país são mais de quatorze Estados atingidos, seguindo em franca expansão pelo nosso território.

Então se levanta a questão: engravidar pode se tornar uma escolha arriscada? As mulheres devem pensar muito antes de ter um filho? E aquelas que já estão próximas da idade limite?
A mulher tem escolha a fazer, sim.
Mas a pergunta que fica para muitos é: por que surgiu isso agora? Onde Deus está que permite se criar tal enfermidade? Ou, então, por que criou Ele tal enfermidade para as pessoas, sendo o Pai todo bondade e compaixão?

Ele, o Criador do Universo e de todos nós, Seus filhos, está no leme das nossas vidas e estabeleceu leis que regulam a vida e o destino das criaturas.
Estabeleceu que vivendo na Terra passaremos por provas e expiações, mas o determinismo é pela nossa perfeição, conforme estabeleceu Jesus no sermão do monte, as bem- aventuranças. Seremos felizes desde agora, desde que aceitemos nosso fardo e carreguemos nossa cruz.

A mulher tem o livre-arbítrio sobre sua vida. Pode e deve fazer suas escolhas, porém não tem o direito de decidir sobre a vida do feto gerado em seu ventre. Em toda circunstância, mesmo que seja aprovado, não se deve praticar o aborto, o qual começa a ser discutido em função do aumento da microcefalia pelo surto de zika vírus.

É necessário que o sistema de saúde ofereça apoio psicológico e material às famílias que porventura venham a ter uma criança com dificuldade. Porém, jamais pensar em aborto provocado, pois é uma atitude traumática para a mulher e o marido, que repercute na vida física e mental, com consequências genésicas futuras.

O feto é uma alma que retorna para nova experiência no corpo e, sendo frágil, precisa de proteção; inseguro, precisa de segurança; inocente, precisa de carinho e amor. É uma nova vida que se descortina e não sabemos qual anjo que a mulher pode estar hospedando.   Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo é diretor da Editora EME e corresponsável pela Nova Consciência, clínica de tratamento para alcoolismo e outras dependências, em Capivari, SP.

ARNALDO DIVO RODRIGUES DE CAMARGO
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Capivari, SP (Brasil)


FONTE: http://www.oconsolador.com.br/ano10/460/ca3.html    

Last modified on Quinta, 21 Abril 2016 12:15

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • O que são espíritos agêneres?




    Fonte: Rádio Boa Nova 

    Você já ouviu falar em espíritos agêneres? O que a doutrina espírita fala sobre o assunto? Confira as considerações a seguir.

    Leia mais...
  • O tempo no plano espiritual




    Fonte:
    Letra espirita - Por: Juliana Procopio

    É muito comum em momentos de despedidas após o desenlace de um ente querido ou uma pessoa conhecida que esteve

    doente, por exemplo, ouvirmos as pessoas se referirem a quem partiu com a expressão, “em fim descansou”.

    Leia mais...
  • Raciocinar a fé para que a fé não raciocine por nós.

     




    Por:
    Wellington Balbo

    Quando Kardec codificou o Espiritismo, século 19, sua ideia passou bem longe de construir uma nova religião ou transformar seus livros numa espécie de bíblia com recheio de dogmas.

    Nada disso.

    Leia mais...
  • Espíritos de pessoas em Coma




    Por:
    Letra Espírita - Por: Isabel Miranda

    Como espíritas, aprendemos que cada encarnação se presta a acrescentar novos aprendizados, reparar erros do passado ou até mesmo cumprir missões importantíssimas ao avanço da humanidade.[1]

    Leia mais...
  • Orar é abrir a alma a Deus

     



    Por:
    Vania Mugnato de Vasconcelos - Imagem: Pixabay

    "E não duvideis de que um só desses pensamentos, partindo do coração, é mais ouvido por vosso Pai celestial do que as longas preces repetidas por hábitos". (O Evangelho Segundo o Espiritismo, XXVII, Modo de Orar). O brasileiro é um povo eminentemente religioso.

    Leia mais...

Clube do Livro Emmanuel


Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato