fbpx
HomeInformativo EntrevistasEntrevista com Fábio Fadel Sper
Domingo, 09 Julho 2017 23:40

Entrevista com Fábio Fadel Sper

Nesta entrevista concedida ao site do Instituto Chico Xavier o palestrante espírita Fabio Fadel Sper nos fala sobre o movimento espírita e a importância da divulgação espírita da atualidade e da atividade como palestrante que realiza há 15 anos. 

Fabio tem 49 anos, nasceu em Guarulhos e atualmente reside na Praia Grande. É casado, tem dois filhos e trabalha como projetista mecânico.

1- Há quanto tempo você é espírita e como conheceu o Espiritismo?
De verdade não me lembro como conheci o Espiritismo, parece que desde sempre eu já conhecia os ensinamentos da doutrina. Mesmo pertencendo a outra religião, achava entre outras coisas, muito óbvio a comunicabilidade dos espíritos, reencarnação, etc. Mas comecei a estudar há 20 anos atrás. Já li vários livros, mas escolhi nessa encarnação dedicar-me às obras de Allan Kardec.

 

2- Qual Casa Espírita é vinculado e qual trabalho desenvolve na casa?
Centro Espírita Ismael e dou aula de educação mediúnica.

3- Você tem realizado palestras por todo o Brasil. Nos conte como vem sendo difundido o movimento espírita nas casas espíritas por onde passa.
Com todo respeito, tenho visto muita invencionice, muito sincretismo, rituais e práticas que não estão de acordo com a doutrina. Por outro lado também tenho visto casas que se dedicam ao estudo do Espiritismo, infelizmente essas são a minoria.

4- No que você credita este distanciamento de muitas casas espíritas das obras de Allan Kardec?
Penso que é porque Kardec está sempre nos convidando aos estudos, nos esclarece que não existe o maravilhoso e sobrenatural e isso incomoda as pessoas que querem fazer da casa espírita mais uma igreja.

5- Como uma pessoa que entra pela primeira vez em uma casa espírita sabe se a casa segue a Doutrina Espírita?
Verificando se a casa possui cursos sobre as obras de Kardec. Não existe Doutrina Espírita sem Allan Kardec.

6- Muitas casas espíritas tem aderido a estudos complementares que não constam dos livros básicos da Doutrina Espírita e que ferem seu sentido doutrinário. Allan Kardec está ultrapassado?
Já ouvi isso e todas as vezes pergunto em qual ponto ele estaria ultrapassado e se a pessoa estudou as obras fundamentais a ponto de saber julgar isso. Os princípios básicos da Doutrina Espírita não estão ultrapassados e creio que nunca estarão.

7- Muitos confrades espíritas comparam os estudiosos da Doutrina com fanáticos de outras religiões, por não aceitarem novas informações que não constam nos livros da codificação. O que você acha disso?
Respeito muito a opinião de todos e podem pensar da maneira que acharem melhor e para mim, qualquer informação vinda da espiritualidade é digna de análise. Porém, se qualquer destas informações contrariem os ensinamentos trazidos pelos Espíritos Superiores à base da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec, não levo em consideração como ensinamento de doutrina.
“Ao aparecer uma nova opinião, por menos que vos pareça duvidosa, passai-a pelo crivo da razão e da lógica. O que a razão e o bom senso reprovam rejeitai corajosamente. MAIS VALE REJEITAR DEZ VERDADES DO QUE ADMITIR UMA ÚNICA MENTIRA, UMA ÚNICA TEORIA FALSA.” (ensinamento espírita)

8- Como você tem visto esta ampla divulgação espírita através da Internet? Muitos até dando nomes de espírita quando não são. Como orientar uma pessoa do que é o Espiritismo se ela nunca leu os livros de Allan Kardec?
A internet não pode ser desprezada, pois é um excelente veículo de divulgação. Em contrapartida, como em todos os setores da vida, pode ser perigosa também. A orientação que eu poderia dar é que o Espiritismo não faz adivinhação, Espíritos superiores não dão conselhos particulares, não há nenhum tipo de cobrança na doutrina, não traz seu amor de volta em sete dias, etc. Procurem sites que divulguem as obras espíritas que nos convidem à nossa melhoria moral.

9- Como uma casa espírita deve fazer para tê-lo como palestrante em sua cidade?
Podem entram em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo facebook com o nome “Fabio Fadel II”.

10- Agradecemos sua disponibilidade em nos conceder esta entrevista e pedimos que deixe uma última mensagem aos leitores do site do Instituto Chico Xavier.
Agradeço muito a oportunidade e peço aos leitores que me perdoem se fui muito repetitivo sobre a necessidade de estudarmos as obras fundamentais do Espiritismo, mas tenho uma verdadeira admiração pelo trabalho que Allan Kardec e os Espíritos superiores nos entregaram. Como essa doutrina me fez um bem enorme, gostaria que mais pessoas pudessem conhecê-la. Obrigado de coração.

Last modified on Sábado, 19 Agosto 2017 14:21

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Incorporação e possessão

     




    Fonte :
    Letra Espírita - Por : Silvio Junior

    Quando se fala em espiritualidade de modo geral, são diversos os temas tratados, onde por vezes alguns assuntos polêmicos dividem crenças e opiniões em relação a isso ou aquilo, no tocante a possíveis fenômenos observáveis através dos chamados “médiuns”, termo este criado por Allan Kardec durante a codificação do Espiritismo para identificar aqueles que serviam como meio de comunicação entre os planos material e espiritual.

    Leia mais...
  • Invigilância: a porta para a obsessão




    A existência dos fatores predisponentes - causas cármicas - facilitam a aproximação dos obsessores, que, entretanto, necessitam descobrir o momento propício da sintonia completa que almejam.

    Leia mais...
  • Suicídio inconsciente




    Fonte:
    Rádio Boa Nova - Por : Maria Izilda Netto

    Incontável o número de pessoas, em dado momento de suas existências, por motivos variados, resolveu que não era interessante continuar a viver.

    Fosse a existência contida nos limites do berço ao túmulo, sem dúvida, o suicídio seria a grande solução para os problemas e dores da Terra.

    Leia mais...
  • A tristeza segundo Deus


    Por: Eduardo Rossatto

    Segundo Paulo de Tarso na sua segunda carta aos Coríntios (7:10), há dois tipos de tristeza: a tristeza segundo Deus e a tristeza segundo o Mundo. A segunda é a lamentação, as queixas e o tédio. Sofrimento inútil que não é sublimado e que se perde na letargia.

    Leia mais...
  • Injustiça e maldade

     

    Por: Eduardo Rossatto

    Nem sempre é fácil testemunhar injustiças e maldade. O mesmo ocorreu com Simão Pedro em um determinado dia, cerca de onze anos após a crucificação do Mestre, como Humberto de Campos (Irmão X) relata no capítulo 23 da obra "Contos desta e doutra vida".

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato