fbpx
HomeInformativoArtigosVocê já experimentou a gratidão hoje?
Domingo, 17 Setembro 2017 17:15

Você já experimentou a gratidão hoje?




Por Sandra Carneiro

A vida agitada de nossos dias requisita nossa atenção de mil modos diferentes. E sabemos que nós estamos de fato onde está a nossa mente, os nossos pensamentos. Prestamos atenção em nossos compromissos, em nossos projetos, nos deveres profissionais, familiares e de cuidados pessoais. Às vezes, conseguimos fazer nossa oração diária, e às vezes nos esquecemos, tantas coisas nos tomam o tempo. Mas você tem um momento em seu dia para exercitar a gratidão?


Certamente, não enxergaremos as coisas boas enquanto assistimos ao jornal matinal ou noturno, onde o foco sempre é e será os aspectos negativos e problemáticos da vida. Em que momento focamos nosso pensamento nas coisas boas que nos cercam?

Como a natureza, em sua enorme força e generosidade, nossos filhos, cuja simples presença pode nos encher de alegria, nosso companheiro ou companheira, que divide conosco os desafios da jornada, e mesmo coisas menores, mas que nos fazem muito bem, como um copo de água fresca e limpa que sacia nossa sede, ou um banho refrescante nos dias de calor. Coisas pequenas, simples, mas que nos dão bem-estar, prazer e satisfação.

A felicidade ao nosso alcance

O Apóstolo Paulo, em sua primeira carta aos Tessalonicenses, convida: “Em tudo dai graças porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”. (Tessalonicenses 5, 18).

Por que será que a vontade de Deus é que sejamos gratos? Mesmo quando as coisas não estão do jeito que gostaríamos? Sim, mesmo assim. Mesmo com problemas, dificuldades, contrariedades, por que a gratidão é importante? Hoje podemos compreender essas sábias palavras de Paulo pelos olhos da ciência. Deus quer nossa felicidade e a gratidão tem tudo a ver com essa busca.

A neurociência nos ajuda a entender a importância da gratidão. Pesquisadores da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, chegaram à conclusão de que ser grato pelas pequenas coisas da vida pode causar grandes mudanças – inclusive cerebrais. Um artigo publicado no jornal científico NeuroImage atesta que, depois de poucos meses exercitando sua gratidão por meio da escrita, seu cérebro passa a se sentir ainda mais condicionado a ser grato. E isso traz benefícios. Mas como isso funciona no cérebro?

Quando temos pensamentos de gratidão, ativamos o “sistema de recompensa” do nosso cérebro. Esse sistema é a base neurológica da nossa satisfação e autoestima, e é responsável pela sensação de bem-estar e prazer do nosso corpo. Quando exercitamos a gratidão, estimulamos a ação desse sistema. Quando o cérebro entende que algo bom aconteceu, que algo deu certo, ele libera uma substância chamada dopamina, um neurotransmissor responsável – entre outras coisas – pela sensação de prazer e de recompensa.

Além da dopamina, o cérebro libera um hormônio chamado ocitocina, conhecido como o hormônio do amor – que estimula o afeto, traz tranquilidade, reduz a ansiedade, medo e fobias. Além da sensação de bem-estar, exercitar a gratidão ajuda também a dissolver nossos medos, angústias, raiva, ou seja, fica muito mais fácil controlarmos estados emocionais negativos.

Quanto mais utilizamos esse sistema, mais o reforçamos. E é exatamente por isso que pessoas que exercitam a gratidão apresentam níveis mais elevados de emoções positivas, de satisfação com a vida, de vitalidade e otimismo. Isso não significa que pessoas que exercitam a gratidão negam ou ignoram sentimentos ou aspectos negativos da vida, mas que ampliam os estados associados a sentimentos agradáveis.

Combatendo a depressão e a ansiedade com a gratidão

A gratidão afeta realmente o nosso cérebro a nível biológico, aumentando a produção de importantes neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar psicológico: a dopamina e a serotonina, ou seja, no organismo esses neurotransmissores terão efeitos semelhantes a alguns antidepressivos. E ao contribuir para diminuir sentimentos de medo, raiva e angústias, contribuirão também para o combate à ansiedade.

Como poderíamos imaginar que o ato de gratidão, de buscar conscientemente grandes e pequenos fatos e situações boas, que nos favoreçam, poderia levar bem-estar e alivio à nossa mente e ao nosso corpo?

Quer uma maneira simples e eficaz de ajudar uma pessoa com depressão? Ajude-a a enxergar motivos para agradecer e estimule-a a desenvolver o hábito da gratidão.

Como posso exercitar minha gratidão?

Para tornar a gratidão um hábito e colher seus benefícios você vai precisar praticar.

Defina um momento mais propício do dia para exercitar. Como escovar os dentes, tomar café da manhã. Torne a prática da gratidão um hábito. Depois, separe um caderno, um espaço em seu smartphone, seu tablete para anotar, diariamente, suas gratidões. Procure, busque os motivos racionais para agradecer: acontecimentos, grandes ou pequenos, simples ou importantes, que te deram prazer ou te fizeram sorrir. Pense: o que você realizou de positivo hoje? O que aprendeu de novo?

Quanto mais gratos somos, mais encontramos motivos para agradecer. Ao pensarmos naquilo que nos fez bem, que realizamos de bom, ao agradecermos, o sentimento de gratidão vai começar a surgir mais e mais gradativamente. E isso tem nome: felicidade!

Chico Xavier e suas mensagens de motivação

Em sua simplicidade e sabedoria, Chico Xavier praticava constantemente o hábito da gratidão. Ele compartilhava em seus encontros à sombra do abacateiro (do livro Chico, de Francisco, de Adelino Silveira):

“À medida que a Providência Divina determina melhoras para nós, na Terra, inventamos aflições… inventamos dificuldades e depois vem o complexo de culpa e vamos para os psiquiatras…”

E referindo-se ao conforto em que o homem vive e do seu comodismo espiritual ele dizia:

“Estamos sofrendo mais por excesso de conforto do que excesso de desconforto. Morre muito mais gente de tanto comer e de tanto beber, do que por falta de comida…”

“É que precisamos de contentar-nos com o que temos; estamos ricos, sem saber aproveitar a nossa felicidade…”

Sábias palavras. Vamos aprender a aproveitar nossa felicidade, enxergar as oportunidades que temos todos os dias, mas que na maioria das vezes não conseguimos enxergar. Experimente a gratidão. Não apenas o conceito gratidão, mas o sentimento, que nos preenche de alegria, nos faz sentir emoção por tudo de bom, de belo e grandioso que o Criador colocou em nossa vida. Quando a gratidão ocupa seu coração, aquilo que é negativo vai encolhendo e ficando bem pequeno. A Espiritualidade sabe disso e nos estimula o tempo todo a olhar para o que há de bom em nós, em nossa vida, nas pessoas ao nosso redor.  E até mesmo naquilo que pode à primeira vista parecer negativo. Como dizia o apóstolo Paulo: Em tudo dai graças…

Experimente, pratique e compartilhe. A ciência já comprovou: a gratidão é um poder que você tem nas mãos para mudar sua vida.

FONTE VIVALUZ

Last modified on Domingo, 17 Setembro 2017 17:16

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Pensamentos, sentimentos, alimentação e energias



    Imagem:
    Pixabay
    Por : Ricardo Di Bernardi

    Toda energia cósmica absorvida, seja ela por qual fonte tenha sido veiculada até chegar a nós, se transforma e se, adapta a nossa estrutura, ou seja, passará após essa transformação e adaptação, a fazer parte de nossa energia pessoal, e contribuir para a nossa aura.

    Leia mais...
  • A caminho de Emaús



    Imagem:
    Pixabay
    Por: Eduardo Rossatto

    Após o desencarne de Jesus, Lucas nos conta em 24:16, que dois discípulos estavam com a fé abalada e se afastaram de Jerusalém, isto é, se afastaram dos ensinamentos de Jesus, a caminho de Emaús, uma pequena aldeia, quando um estranho se aproximou e tentou consolar os dois jovens reafirmando que Deus não havia abandonado os cristãos. Este amigo oculto, Jesus, passou despercebido pelos discípulos, simbolizando a cegueira dos homens que não enxergam o auxílio da Providência.

    Leia mais...
  • Descobertas e transformações




    Imagem:
    Pixabay
    Por: Orson Peter Carrara

    Nada criamos. Tudo descobrimos ou transformamos. Aprendemos a descobrir as leis da natureza, extraímos a madeira das árvores, descobrimos os alimentos nas plantas e nos animais. Gradativamente fomos desenvolvendo a inteligência, produzindo ferramentas, equipamentos, utensílios e materiais que nos atendessem as exigências ou necessidades de conforto, proteção, locomoção, etc., Com isso, fazendo as transformações dos elementos naturais disponíveis ou gradativamente descobertos – principalmente pela observação, pela pesquisa ou pela mera exploração – chegamos ao atual estágio de uso de tudo que produzimos, transformando os elementos naturais que fomos descobrindo, entendendo seu mecanismo ou disciplinando seu uso.

    Leia mais...
  • Psicoses: Esquizofrenia e Reencarnação




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Rafaela Paes

    As psicoses, de um modo geral, são conceituadas como um estado mental em que o paciente acaba perdendo seu contato com a realidade, passando a apresentar comportamentos antissociais (REDAÇÃO, 201?, on-line).

    Leia mais...
  • A maior caridade que se faz ao Espiritismo é a mudança no comportamento.

     




    Por:
    Wellington Balbo - Imagem: Pixabay

    Um amigo me contou a história de dona Margarida, que por conta de uma razão qualquer um dia chegou à casa espírita.

    Encantou-se. Meteu a cara nos livros e arregaçou as mangas do coração.

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato