fbpx
HomeInformativoO que é o espiritismo4 Tipos de Desencarnação
Sábado, 22 Setembro 2018 23:48

4 Tipos de Desencarnação

 



FONTE: REDE AMIGO ESPÍRITA

“Na morte natural, a que resulta do esgotamento dos órgãos em conseqüência da idade, o homem deixa a vida sem o perceber: é uma lâmpada que se apaga por falta de combustível.” (Allan Kardec, O livro dos espíritos, ed. comemorativa, perg. 154).

 

Acidental e morte violenta

“A desencarnação por acidente, os casos fulminantes de desprendimento proporcionam sensações
muito dolorosas à alma desencarnada, em vista da situação de surpresa ante os acontecimentos supremos e irremediáveis. Quase sempre, em tais circunstâncias, a criatura não se encontra devidamente preparada e o imprevisto da situação lhe traz emoções amargas e terríveis.”
(Emmanuel, O consolador, 26. ed., perg.152).


Enfermidade

“Entretanto, essas surpresas tristes não se verificam para as almas, no caso das enfermidades dolorosas
e prolongadas, em que o coração e o raciocínio se tocam das luzes das meditações sadias, observando as ilusões e os prejuízos do excessivo apego à Terra, sendo justo considerarmos a utilidade e a necessidade das dores físicas, nesse particular, porquanto somente com o seu concurso precioso pode o homem alijar o fardo de suas impressões nocivas do mundo, para penetrar tranqüilamente os umbrais da vida do Infinito.”
(Emmanuel, O consolador, 26. ed., perg. 152).


Suicídio

“A primeira decepção que os aguarda é a realidade da vida que não se extingue com as transições da
morte do corpo físico, vida essa agravada por tormentos pavorosos, em virtude de sua decisão tocada de suprema rebeldia.

Suicidas há que continuam experimentando os padecimentos físicos da última hora terrestre, em seu
corpo somático, indefinidamente. Anos a fio, sentem as impressões terríveis do tóxico que os aniquilou as
energias, a perfuração do cérebro pelo corpo estranho partido da arma usada no gesto supremo, o peso das rodas pesadas sob as quais se atiraram na ânsia de desertar da vida, a passagem das águas silenciosas e tristes sobre os seus despojos, onde procuraram o olvido criminoso de suas tarefas no mundo e, comumente, a pior emoção do suicida é a de acompanhar, minuto a minuto, o processo da decomposição do corpo abandonado no seio da terra, verminado e apodrecido.
De todos os desvios da vida humana o suicídio é, talvez, o maior deles pela sua característica de falso
heroísmo, de negação absoluta da lei do amor e de suprema rebeldia à vontade de Deus, cuja justiça nunca se fez sentir, junto dos homens, sem a luz da misericórdia.”
(Emmanuel, O consolador, 26. ed., p.154).


Desencarne coletivo

“Multidões regressam à Espiritualidade, diariamente, envolvidas em circunstancias trágicas: incêndios,
desmoronamentos, terremotos, afogamentos, acidentes aéreos e automobilísticos...
‘Por quê?’ – questionam, angustiados os familiares.
A Doutrina Espírita demonstra que tais ocorrências estão associadas a experiências evolutivas. Não raro
representam o resgate de dividas cármicas contraídas com o exercício da violência no pretérito.” (Richard Simonetti, Quem tem medo da morte? 4. ed., p. 48).

“Com exceção do suicídio, todos os casos de desencarnação são determinados previamente pelas forças espirituais que orientam a atividade do homem sobre a Terra.” (Emmanuel, O consolador, 26. ed., perg. 146).

Last modified on Sábado, 22 Setembro 2018 23:48

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Psicoses: Esquizofrenia e Reencarnação




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Rafaela Paes

    As psicoses, de um modo geral, são conceituadas como um estado mental em que o paciente acaba perdendo seu contato com a realidade, passando a apresentar comportamentos antissociais (REDAÇÃO, 201?, on-line).

    Leia mais...
  • A maior caridade que se faz ao Espiritismo é a mudança no comportamento.

     




    Por:
    Wellington Balbo - Imagem: Pixabay

    Um amigo me contou a história de dona Margarida, que por conta de uma razão qualquer um dia chegou à casa espírita.

    Encantou-se. Meteu a cara nos livros e arregaçou as mangas do coração.

    Leia mais...
  • Obsessores: Como perceber sua presença




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Silvio Cardoso

    A Doutrina Espírita, se apresenta de forma diferente de muitas manifestações científicas, filosóficas ou religiosas pelo fato de ter na sua origem, estudos de fenômenos que não são propriamente o principal objetivo deste movimento centrado na moral cristã, mas que tem seu papel fundamental por meio de estudo, trazer esclarecimento e através do avanço intelectual alavancar o avanço da moralidade dos seres habitantes do nosso planeta. Dentre estes fenômenos ditos espirituais, vale destacar o processo de obsessão, conhecido por causar influência comportamental perceptível ou não ao obsidiado dependendo do grau em que aconteça.

    Leia mais...
  • Modernas Formas de Violência




    Por: Rafael Siqueira

    Já passou o tempo em que a violência era representada pela agressão física. Hoje contabilizam-se formas modernas, sutis e igualmente graves de violência, como aquela que resulta de postagens e compartilhamento de postagens falsas nas redes sociais.

    Leia mais...
  • Deus usa o tempo...




    Por: Vania Mugnato de Vasconcelos

    Temos pressa. Pressa de viver, de ser felizes, de ficar bem de vida. Desejamos que o final de semana chegue veloz, assim como as próximas férias e com elas todas as promessas de descanso e alegria. E sentimos pressa de receber promoção, aumento de salário, reconhecimento. Vivemos certa agonia quando o tempo rasteja aos nossos olhos, demorando a nos servir naquilo que necessitamos, que desejamos.

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato