fbpx
HomeInformativoArtigosA cor dos espíritos
Terça, 26 Novembro 2019 18:30

A cor dos espíritos




Por: Vania Mugnato de Vasconcelos

Em 20 de novembro se comemora o Dia da Consciência Negra, instituído pela lei federal nº 12.519/2011 para incentivar a sociedade a continuamente avaliar as injustiças e os desequilíbrios causados pelo racismo e pelo preconceito ainda existentes no planeta, de modo a estimular a implantação definitiva do respeito e da valorização do ser humano de forma universal, sem quaisquer tipos de segregações.


Contudo, para os que pensam além das aparências da vida material, que se atentam em considerar o aspecto espiritual do ser humano, a data expande o campo das reflexões, incluindo a alma imortal no contexto. Por tal motivo é que trazemos a seguinte questão: o espírito tem cor, assim como os corpos humanos?

Em “O Livro dos Espíritos”, obra básica da doutrina espírita, codificada por Allan Kardec, há uma explicação interessante na questão 88-a, de que as almas são, figurativamente falando, como chamas ou clarões, vibrando de acordo com sua pureza espiritual.

Os espíritos se melhoram no processo de conhecimento e amadurecimento alcançado durante as experiências vividas em suas várias encarnações. Quanto mais moralizado o espírito, maior sua pureza, destarte, se o víssemos em sua essência, concluiríamos que espíritos, como chamas, vibram em cor.

Não se empolguem os preconceituosos! As chamadas raças humanas não têm cores diferentes em seus corpos por causa de seus valores morais. É tão-só efeito da genética, com direito a explicações científicas.

Se as almas emitem uma espécie de “vibração colorida” que resulta do seu desenvolvimento moral, nas “raças” branca, negra e amarela, há espíritos com todo tipo de “cor moral”, vez que em todas há bons e maus, justos e injustos, dignos e indignos.

A cor do corpo físico nada significa, espiritualmente falando. O preconceito e o racismo são injustificáveis sob todos os aspectos. Não amamos, só desperdiçamos oportunidades de construir uma humanidade solidária e fraterna, julgando o valor das pessoas por suas aparências e cores físicas, quando somente seus valores é que importam.

Até que o respeito mútuo impere e a igualdade seja reconhecida como um direito natural que não permite exclusão ou desvalorização de nenhum ser humano, será preciso conversar sobre racismo e o preconceito. Por isso aconselhamos: esqueça a cor, é preciso falar de amor.

VANIA MUGNATO DE VASCONCELOS é advogada, articulista e palestrante espírita.

 

Last modified on Terça, 26 Novembro 2019 18:33

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Psicoses: Esquizofrenia e Reencarnação




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Rafaela Paes

    As psicoses, de um modo geral, são conceituadas como um estado mental em que o paciente acaba perdendo seu contato com a realidade, passando a apresentar comportamentos antissociais (REDAÇÃO, 201?, on-line).

    Leia mais...
  • A maior caridade que se faz ao Espiritismo é a mudança no comportamento.

     




    Por:
    Wellington Balbo - Imagem: Pixabay

    Um amigo me contou a história de dona Margarida, que por conta de uma razão qualquer um dia chegou à casa espírita.

    Encantou-se. Meteu a cara nos livros e arregaçou as mangas do coração.

    Leia mais...
  • Obsessores: Como perceber sua presença




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Silvio Cardoso

    A Doutrina Espírita, se apresenta de forma diferente de muitas manifestações científicas, filosóficas ou religiosas pelo fato de ter na sua origem, estudos de fenômenos que não são propriamente o principal objetivo deste movimento centrado na moral cristã, mas que tem seu papel fundamental por meio de estudo, trazer esclarecimento e através do avanço intelectual alavancar o avanço da moralidade dos seres habitantes do nosso planeta. Dentre estes fenômenos ditos espirituais, vale destacar o processo de obsessão, conhecido por causar influência comportamental perceptível ou não ao obsidiado dependendo do grau em que aconteça.

    Leia mais...
  • Modernas Formas de Violência




    Por: Rafael Siqueira

    Já passou o tempo em que a violência era representada pela agressão física. Hoje contabilizam-se formas modernas, sutis e igualmente graves de violência, como aquela que resulta de postagens e compartilhamento de postagens falsas nas redes sociais.

    Leia mais...
  • Deus usa o tempo...




    Por: Vania Mugnato de Vasconcelos

    Temos pressa. Pressa de viver, de ser felizes, de ficar bem de vida. Desejamos que o final de semana chegue veloz, assim como as próximas férias e com elas todas as promessas de descanso e alegria. E sentimos pressa de receber promoção, aumento de salário, reconhecimento. Vivemos certa agonia quando o tempo rasteja aos nossos olhos, demorando a nos servir naquilo que necessitamos, que desejamos.

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato