fbpx
HomeInformativoArtigosViveiro de almas
Sábado, 11 Abril 2020 15:43

Viveiro de almas




Por: Orson Peter Carrara

O mundo é um autêntico “viveiro de almas”, onde estamos as almas no processo de aperfeiçoamento intelecto-moral de nós mesmos, rumo à perfeição – ainda que relativa –, para alcance da felicidade plena, que não será ociosa, mas de serviço em favor daqueles que ainda caminham, como hoje ocorre com nossa realidade. Somos nós os caminhantes, aprendendo com as abençoadas experiências e amplamente amparados por aqueles que já fizeram a caminhada do aperfeiçoamento e já desfrutam de plena liberdade, mas integrados com o Criador.

Isso é comovente de pensar, pois abre um inesgotável leque de reflexões estimuladoras para que nos dediquemos à melhora de nós mesmos, simultaneamente a tudo que pudermos fazer para beneficiar aqueles que caminham conosco.

A expressão “viveiro de almas” é de Emmanuel. Está no último parágrafo do capítulo 7 – No aprimoramento, do livro Roteiro. O livro é uma preciosidade, seus capítulos são verdadeiras aulas de aprimoramento individual, nas reflexões sobre a evolução e na convivência uns com os outros. Cada página é convidativa para artigos, palestras, seminários, congressos.

Para a presente abordagem, dois parágrafos muito chamaram a atenção. O último e o penúltimo. Vou inverter a ordem e o leitor vai entender a razão. Diz o autor:

a) No extenso e abençoado viveiro de almas que é o mundo, pouco a pouco, de século a século e de milênio a milênio, usando variados corpos e diversas posições no campo das formas, nosso Espírito constrói lentamente, para o próprio uso, o veículo acrisolado e divino com que, um dia, ascenderemos à sublime habitação que o Senhor nos reserva em plena imortalidade vitoriosa

b) Suicidas recomeçam a luta física, no círculo de moléstias ingratas, e criminosos reaparecem no berço, com deploráveis mutilações e defeitos; alcoólatras regressam à existência, em companhia de pais que se sintonizam com eles, e grandes delinquentes reencetam a viagem de aprimoramento moral, na esfera de provas temíveis, quais sejam as de enfermidades indefiníveis e de aflições dificilmente remediáveis.

Inverti propositalmente a sequência dos parágrafos, considerando o objetivo do artigo. É que nesse processo de aprendizado – e que ocorre pela repetição das experiências até serem totalmente assimiladas – somos defrontados pelo desafio da liberdade de escolha e aí, sem maturidade, nos embrenhamos em caminhos nem sempre recomendáveis, motivados por desejos e paixões, seduzidos pela ambição ou pelo egoísmo, ou cegos de vaidade e de pretensões variadas, que geram aflições futuras – nunca como castigo, mas como consequência – e que vai gerar situações como as citadas no segundo item acima selecionado.

Esse processo todo chama atenção e nos solicita cuidados e prudência no trato com a própria vida. Estamos todos juntos, necessitados de compreensão e solidariedade mútuas. O momento evolutivo, mais que nunca, nos pede esse exercício.

Prestemos atenção.

Last modified on Sábado, 11 Abril 2020 15:48

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Incorporação e possessão

     




    Fonte :
    Letra Espírita - Por : Silvio Junior

    Quando se fala em espiritualidade de modo geral, são diversos os temas tratados, onde por vezes alguns assuntos polêmicos dividem crenças e opiniões em relação a isso ou aquilo, no tocante a possíveis fenômenos observáveis através dos chamados “médiuns”, termo este criado por Allan Kardec durante a codificação do Espiritismo para identificar aqueles que serviam como meio de comunicação entre os planos material e espiritual.

    Leia mais...
  • Invigilância: a porta para a obsessão




    A existência dos fatores predisponentes - causas cármicas - facilitam a aproximação dos obsessores, que, entretanto, necessitam descobrir o momento propício da sintonia completa que almejam.

    Leia mais...
  • Suicídio inconsciente




    Fonte:
    Rádio Boa Nova - Por : Maria Izilda Netto

    Incontável o número de pessoas, em dado momento de suas existências, por motivos variados, resolveu que não era interessante continuar a viver.

    Fosse a existência contida nos limites do berço ao túmulo, sem dúvida, o suicídio seria a grande solução para os problemas e dores da Terra.

    Leia mais...
  • A tristeza segundo Deus


    Por: Eduardo Rossatto

    Segundo Paulo de Tarso na sua segunda carta aos Coríntios (7:10), há dois tipos de tristeza: a tristeza segundo Deus e a tristeza segundo o Mundo. A segunda é a lamentação, as queixas e o tédio. Sofrimento inútil que não é sublimado e que se perde na letargia.

    Leia mais...
  • Injustiça e maldade

     

    Por: Eduardo Rossatto

    Nem sempre é fácil testemunhar injustiças e maldade. O mesmo ocorreu com Simão Pedro em um determinado dia, cerca de onze anos após a crucificação do Mestre, como Humberto de Campos (Irmão X) relata no capítulo 23 da obra "Contos desta e doutra vida".

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato