fbpx
HomeInformativo EntrevistasEntrevista com Marco Tulio Michalick
Quarta, 28 Março 2012 22:38

Entrevista com Marco Tulio Michalick

Orson Peter Carrara – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Coragem, esperança e fé

Virtudes são exaltadas em obra recém-lançada

Nascido em Belo Horizonte-MG e atualmente residente em Brasília-DF, nosso entrevistado é representante comercial e atua no CELST – Centro Espírita Lar da Santíssima Trindade, também do DF, ocupando o cargo de 1º Secretário. Tendo lançado recentemente o livro Coragem, Esperança e Fé, de contos e reflexões sobre as virtudes que titulam nossa entrevista, suas respostas vão além da citação das virtudes e traduzem importantes considerações sobre a Doutrina Espírita.

1 - Como e quando se tornou espírita?
Em Belo Horizonte, MG, quando tinha 7 anos de idade, fui acometido por crises epilépticas, chegando a sofrer 22 convulsões por dia, quase que uma a cada hora. Sem obter resultado na medicina tradicional, fomos visitados por amigos da família, que eram espíritas, e iniciaram aplicações de passes semanais em minha casa. Após uma cirurgia espiritual, o resultado foi imediato, ou seja, minhas convulsões cessaram. Assim, passei a freqüentar o Centro Espírita “Amor e Caridade” quando tinha doze anos. Depois passei a freqüentar a “Fraternidade Irmão Glacus” e, assim, jamais deixei de trabalhar na Doutrina, em qualquer lugar em que estivesse.

2 - E o gosto por escrever?
Começou desde cedo. Primeiro, nas redações no colégio, depois passei a criar obras de ficção, até chegar ao meu primeiro livro espírita lançado em 2002, intitulado “Histórias de Alexander”.

 

 

3 - Qual o aspecto que mais lhe chama atenção na Doutrina Espírita? Por quê?
A Doutrina Espírita, em seu tríplice aspecto, é completa... Ciência, filosofia e religião formam uma corrente indissociável. Kardec nos diz, em “O Que é o Espiritismo,” que “O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica”. Em “O Livro dos Espíritos”, ele acrescenta que “O Espiritismo é forte porque assenta sobre as próprias bases da religião: Deus, a alma, as penas e as recompensas futuras; sobretudo, porque mostra que essas penas e recompensas são corolários naturais da vida terrestre, e ainda, porque, no quadro que apresenta no futuro, nada há que a razão mais exigente possa recusar".

4 - Seu recente livro traz reflexões importantes sobre a capacidade de superação nas dificuldades. Comente como resolveu pela publicação envolvendo tais temas.
Esses temas são especiais, porque fazem parte da nossa “autodescoberta”, rumo à evolução. Constantemente nos deparamos com pessoas consideradas sadias fisicamente, reclamando da vida, encontrando obstáculos aonde eles não existem de fato, criando na própria vida um emaranhado de problemas, enquanto que outras pessoas, com limitações físicas e até mentais, conseguem superar obstáculos e adversidades reais, o que nos faz sentir vergonha, “sacudir” o íntimo e meditar em nossa capacidade de resolver crises.

5 - Comente sobre a virtude da coragem?
Tendemos a acreditar que coragem é ausência de medo, quando na realidade, a coragem é a virtude que nos impulsiona a agir apesar do medo. Aliada à esperança e à fé, recolhemos, nessa virtude, a força íntima de que necessitamos para enfrentar dificuldades, com firmeza e determinação.

6 - E a esperança?
A esperança é uma virtude que requer a coragem da perseverança, ou seja, não desistir nunca de tentar. Aliada à fé, a esperança faz com que não nos sintamos vazios ou tristes quando as fatalidades da vida nos alcançam. Se a morte bate à nossa porta, por exemplo, levando de volta à pátria espiritual alguém que amamos, ela nos dá consolação, através da certeza de que o afastamento do ser amado será temporário, não definitivo.  Gosto de dizer que nunca devemos tirar a esperança de outra pessoa, pois pode ser a única coisa que ainda resta a ela.

7 - E a fé, especialmente a raciocinada preconizada pelo Espiritismo?
A fé cega faz com que a pessoa seja manipulada, enquanto que a fé raciocinada exige estudo e meditação, na busca de respostas lógicas. O espiritismo nos proporciona isso, não deixando dúvidas pairando no ar. Kardec, em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, nos informa que “a esperança e a caridade são uma conseqüência da fé. Essas três virtudes formam uma trindade inseparável”.

8 - Quais as repercussões da obra após o lançamento?
Foram boas! O livro foi lançado oficialmente no Celst, no dia 5 de setembro, e a divulgação foi intensa. Algumas pessoas próximas que já o adquiriram disseram ter gostado muito da atualidade dos temas e dos casos verídicos que ilustram os capítulos, porque fazem com que o leitor se identifique, em algum momento, com determinado texto.

9 - Algo mais a acrescentar?
Estou satisfeito com o resultado desse trabalho, no qual participaram, por intuição, diversos espíritos amigos. O objetivo do livro  Coragem, Esperança e Fé é falar, com muita simplicidade, dos questionamentos que surgem, diariamente em nossas vidas, provocando a curiosidade do leitor, sobre o que ele pensa de si mesmo, sobre como ele pode agir, esclarecido pela Doutrina Espírita. Cumpre-me, também, agradecer ao escritor e palestrante Richard Simonetti, que generosa e pacientemente atendeu a todas as nossas solicitações, esclarecendo dúvidas e contribuindo para o êxito desta obra.

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Estar encarnado




    Fonte:
    Correio Espírita - Por: Guaraci Silveira - Imagem: Pixabay

    O processo de uma encarnação é magnífico. Se existissem milagres diríamos que é o milagre da vida. De repente um Espírito retorna à vida física e o faz adentrando novo corpo através de um processo de aglutinação celular e justaposição às suas necessidades na nova experiência carnal.

    Read more...
  • Espíritos das trevas na visão de um encarnado




    Fonte:
    Rita Ramos Cordeiro - Por: Rita Ramos Cordeiro - Imagem: Pixabay

    Com o grave momento que se vive atualmente, com a constante profecia de fim de mundo, com o medo generalizado, com as insistentes teorias de conspirações, o mundo espiritual está cada vez mais presente fazendo com que os espíritos sejam mencionados e responsabilizados quase o tempo todo por tudo o que acontece com o mundo, e através dos médiuns, as pessoas buscam respostas e soluções para um mundo tão conturbado.

    Read more...
  • Influência de um obsessor!



     

    Fonte: Letra Espírita - Por: Juliana Procopio - Imagem: Pixabay

    Segundo o Livro dos Médiuns “no número das dificuldades que a prática do Espiritismo apresenta é necessário colocar a da obsessão em primeira linha.

    Read more...
  • Nem tudo está a nosso alcance mudar



    Por:
    Eduardo Rossatto

    O espírita não deve jamais ser fatalista. No entanto, há coisas que são o que são e ponto final. A gente tem que aceitar.

    Read more...
  • Crianças podem ser obsidiadas?




    Fonte:
    Editora Eme 

    “O espiritismo nos esclarece que o processo reencarnatório prolonga-se até os sete anos de idade. Nesses primeiros anos de vida física o espírito, na fase infantil, mantém vínculos bastante estreitos e mais ou menos intensos com o mundo espiritual, a sua pátria de origem. A presença de espíritos amigos, do seu espírito protetor é mais próxima, no intuito de sustentá-lo nesse recomeço”, analisa artigo da Revista Auta de Souza.

    Read more...

Clube do Livro Emmanuel


Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato