Artigos

Quinta, 31 Outubro 2013 19:08

Riscos na mediunidade

Mediunidade é algo sério. Precisa ser tratada com respeito, conduzida com conhecimento. E isto só é possível quando se conhece suas bases, sua finalidade. Se for conduzida sem conhecimento, com leviandade, sujeita-se a absurdos e contradições. 


Não há outra maneira para evitar equívocos, senão estudando-a. E isto em fonte segura, O Livro dos Médiuns. 

Se você pensar bem, algumas distorções enquadram-se na ignorância do que ela realmente seja, ou de como usá-la. Outros desvios devem-se, todavia, à má-fé e até a uma certa ingenuidade. Vejamos alguns exemplos: 
a) Acreditar-se cegamente no que dizem os espíritos. Aqui é preciso lembrar-se que os espíritos não sabem tudo (portanto estão sujeitos a erros) e que também o médium tem grande influência na transmissão da mensagem. Ele pode filtrar o conteúdo, alterar, omitir ou acrescentar informações. Aqui entra o caráter moral do médium. 

b) Tornar-se dependente de médiuns e espíritos. A mediunidade existe para orientar, mas cada um terá que construir sua própria orientação de vida, de acordo com os conhecimentos que vai adquirindo. Toda dependência é prejudicial e gera verdadeiras neuroses. 

c) Achar que tudo é mediunidade. Todos vivemos uma vida intensa e achar que tudo é influência de espíritos é cair no ridículo. É preciso considerar que mesmo entre os encarnados há uma real influência recíproca. 



Entre estes e outros aspectos que podem ser considerados, já que o assunto é amplo, há um risco que merece "olhos bem abertos": o risco da ingenuidade. Para evitá-lo, chame-se o bom senso. Vamos citar único exemplo: 

Pessoa comparece ao Centro Espírita em busca de comunicação de parente desencarnado. Fornece nome, data do nascimento e morte, bem como a causa da morte. Apressados os médiuns recebem uma suposta manifestação do envolvido, citando frases chavões e consolando os parentes. Em seguida, a mensagem é desmascarada, pois os consulentes que foram ao Centro quiseram desmoralizar a mediunidade e usaram nome de pessoa encarnada...

Já pensou? Como ficamos? 

A Doutrina Espírita ensina com letras garrafais que uma manifestação espiritual não é algo tão simples como se pretende. E será mesmo que só ao citar nome de pessoa falecida já é condição para que o espírito se manifeste...? E as condições do espírito? E se realmente foi uma ironia de pessoas brincalhonas. Cuidado, minha gente. Mediunidade é coisa séria. Como evitar isso? Abrindo os olhos e usando o bom senso, sem pressa. Pesar tudo sob a luz da razão e da coerência. Só isso já vai evitar um monte de decepções.

Por: Orson Peter Carrara



Atualmente há uma proliferação enorme de livros espíritas no mercado editorial espírita.

Não entraremos aqui, na questão dos livros ditos "anti-doutrinários".

Focaremos nossa atenção apenas nos romances espíritas chamados por muitos como "água com açúcar."

Muitos criticam a publicação de romances espíritas pelas Editoras, alegando serem desnecessários estes livros para o Movimento Espírita.

É fato que as diretrizes para se conhecer a Doutrina Espírita são os livros codificados por Allan Kardec, como: O Livro dos Espíritos, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O livro dos Médiuns, A Gênese, O Céu e o Inferno.

Além destes temos os livros espíritas clássicos, escritos por: Leon Dennis, André Luiz, Divaldo Franco, Yvonne Pereira do Amaral, Raul Teixeira, entre tantos outros excelentes escritores que nos brindam com livros de grande importância doutrinária.

Sexta, 19 Abril 2013 11:13

Saudações ao dia 18 de abril!

Orson Peter Carrara

São muito justas as alegrias que nos envolvem pela ocorrência sempre grata trazida pelo dia 18 de abril, data comemorativa do lançamento de O Livro dos Espíritos, em 1857, na cidade de Paris. A lucidez da obra, o alicerce granítico dos fundamentos que representa e os desdobramentos próprios de sua grandeza oferecem perspectivas inesgotáveis para o progresso intelecto-moral da humanidade.

Selecionei pequenos trechos em algumas respostas das questões da obra para saudar a data (a numeração que antecede o texto é o número da pergunta no livro):

a)      826 – “(...) Desde que haja dois homens juntos, eles têm direitos a respeitar e não têm mais, por conseguinte, liberdade absoluta”.

b)      837 – “(...) A liberdade de consciência é um dos caracteres da verdadeira civilização e do progresso”.

c)       851 –“(...) para o que é prova moral e tentações, o Espírito, conservando seu livre arbítrio sobre o bem e sobre o mal, é sempre senhor de ceder ou resistir (...)”.

d)      860 – “(...) Ademais, para fazer o bem, como o deve ser, e como isso é o único objetivo da vida, pode impedir o mal, sobretudo aquele que poderia contribuir para um mal maior”.

Quarta, 23 Janeiro 2013 22:28

Refletindo sobre a Dor

Muito tem se falado sobre a dor e o sofrimento.

Fórmulas, soluções e orientações foram passadas para que a dor e o sofrimento não nos consuma a alma e não nos desestruture emocionalmente.

Fala-se em depressão, tristeza, mágoas, ressentimentos e outros tantos sentimentos negativos que acompanham o ser humano.

É de consenso geral que somente o amor alivia uma multidão de lágrimas.

Sabe-se também que o sofrimento é opcional e que depende de cada um deixar de sofrer.

A dor nada mais é que um aprendizado para o espírito.

É com ela que se abre os olhos para o sofrimento alheio.

Quarta, 23 Janeiro 2013 22:20

A viagem – tudo esta conectado

O filme A viagem: tudo está conectado não é espírita. Porém, divulga claramente princípios adotados pelo Espiritismo: a imortalidade da alma; a reencarnação; a lei de causa e efeito; a pluralidade dos mundos habitados; e a lei de evolução, além de percorrer a questão da crença no auxilio espiritual superior e a influência negativa de espíritos temporariamente voltados ao mau.

Com produção hollywoodiana e atores famosos, como Tom Hanks e Halle Berry, excelente direção, efeitos especiais admiráveis, a película, de cenas fortes e violentas, que retratam os equívocos cometidos ao longo de sucessivas experiências, apresenta valioso conteúdo moral para reflexão.
Para quem assistiu aos filmes de cunho eminentemente espírita de produção nacional, como Nosso Lar, E a vida continua, Chico Xavier, As mães de Chico, O filme dos espíritos e Bezerra de Menezes, poderá não se sentir confortável com o que verá nas telonas em A viagem.

É um filme de ação, que tem o grande mérito de informar que as ações passadas determinam o presente e que, do momento atual, pode-se escrever o futuro, feliz ou infeliz. Por mais que tentemos, não fugiremos de nosso caminho, embora tenhamos a liberdade de escolha na origem das ações. Tudo se conecta perfeitamente segundo os propósitos de uma lei superior que rege nossos destinos.

 

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Censuras




    Ler, pensar e refletir sobre os textos de Emmanuel é sempre oportunidade renovada de aprender continuamente. A capacidade de síntese desse notável benfeitor que se utilizou das mãos abençoadas de Chico Xavier para nos orientar através de seus textos é admirável. Suas linhas compactas, seus parágrafos e textos lúcidos ensinam muito. Daí a importância de nos debruçarmos sobre seus livros para saciar a sede de conhecimento e aprender muito. Seus romances clássicos ou seus livros de mensagens que comentam o Evangelho ou os livros da Codificação são preciosos.

    Read more...
  • A força dos sentidos





    “Os vossos olhos são a luz do corpo, mas se essa luz for trevas, todo o seu corpo estará em trevas“. (Jesus)

    Dentre as muitas assertivas do mestre Jesus, no seu Evangelho de amor, talvez essa seja uma das mais importantes para o homem terreno, porque ela adverte que, os nossos sentidos materiais, a visão, o tato, a audição, o olfato e o paladar, constituem antenas vivas, que mostram com nitidez aqui e do outro lado da vida, o uso que fazemos deles.

    Read more...
  • Importância do Estudo no Centro Espírita

    O Centro Espírita não é simplesmente um templo religioso onde os adeptos do Espiritismo ali comparecem para rituais de devoção, como a oração (prece), o passe e assim por diante.

    É, na verdade, instituição social que possui várias características:

    Read more...
  • No júbilo de servir




    “Depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: somos servos inúteis, fizemos o que devíamos fazer”. Jesus (Lucas, 17:10)

    Guarda tua alma no júbilo de servir.

    Read more...
  • Oremos e vibremos pelo nosso país




    Esta chegando o grande dia onde teremos a oportunidade de através do voto consciente escolher o presidente que acharmos melhor indicado para representar o Brasil nos próximos 4 anos.

    Que estejamos todos em oração neste domingo, pedindo ao Pai da Vida que intua todo o povo brasileiro a votar com discernimento e coerência, em paz e harmonia. 

    E seja qual for o presidente eleito que as bençãos do Pai recaía sobre ele, para que saiba representar o Brasil com humildade, amor e fraternidade, respeitando e lutando com justiça pelas dificuldades enfrentadas pelo já tão sofrido povo brasileiro.


Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.

Sobre o instituto



O Instituto Beneficente Chico Xavier foi fundado no dia 04 de Setembro de 2010 na cidade de Itu - SP

O trabalho realizado pelo Instituto Chico Xavier é o de divulgar a Doutrina Espírita pela Internet e redes sociais, realizar Seminários e palestras espírita e também divulgar o livro Espírita, através do Clube do Livro Espírita Emmanuel.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato