Artigos

Quarta, 15 Fevereiro 2012 23:11

Como estudar o Espiritismo ?

Paulo Roberto Wollmer

"Acrescentemos que o estudo de uma doutrina, qual a Doutrina Espírita, que nos lança de súbito numa ordem de coisas tão nova quão grande, só pode ser feito com utilidade por homens sérios, perseverantes, livres de prevenções e animados de firme e sincera vontade de chegar a um resultado. Não sabemos como dar esses qualificativos aos que julgam a priori, levianamente, sem tudo ter visto; que não imprimem a seus estudos a continuidade, a regularidade e o recolhimento indispensáveis. Ainda menos saberíamos dá-los a alguns que, para não decaírem da reputação de homens de espírito, se afadigam por achar um lado burlesco nas coisas mais verdadeiras, ou tidas como tais por pessoas cujo saber, cujo caráter e convicções lhes dão direito à consideração de quem quer que se preze de bem-educado. Abstenham-se, portanto, os que entendem não serem dignos de sua atenção os fatos. Ninguém pensa em lhes violentar a crença; concordem, pois, em respeitar a dos outros.

O que caracteriza um estudo sério é a continuidade que se lhe dá. (...)".

por Wellington Balbo 

Com freqüência recebo alguns livros encaminhados por  editora espírita a fim de que analise a obra e veja a possibilidade de sua publicação.

As obras são, em geral, romances mediúnicos.

Contudo, constata-se que grande parte desses livros enviados para uma editora espírita apreciar não são livros espíritas, porquanto não trazem em seu bojo ensinamentos da Doutrina codificada por Allan Kardec.

Muitos, aliás, nada falam sobre Kardec, centro espírita, Evangelho segundo o Espiritismo, Jesus, O Livro dos Espíritos e tantos outros temas ligados à Codificação. São livros mediúnicos apenas, muitos até com uma história envolvente, emocionante  e bem escritos, contudo, definitivamente não se tratam de livros espíritas.

Aqui vale destacar que há uma confusão envolvendo Espiritismo e Mediunidade.

Muitos consideram Mediunidade e Espiritismo sinônimos, mas não o são.

Quarta, 15 Fevereiro 2012 22:27

Exatamente hoje, 15 de fevereiro

– Orson Peter Carrara

Foi em 1925, numa época em que não dispúnhamos das facilidades tecnológicas atuais, que Cairbar Schutel – considerado O Bandeirante do Espiritismo – lançou na então pequena Matão a sua Revista Internacional de Espiritismo, bastante conhecida como RIE. São 87 anos de circulação ininterrupta e atingindo dezenas de países, com credibilidade reconhecida, e cumprindo as funções que seu fundador idealizou: divulgar o Espiritismo, discutir especialmente o tríplice aspecto da Doutrina Espírita: ciência, filosofia, religião.

Cairbar ficou conhecido pela sua lucidez, determinação e grande ousadia criativa, com ações destemidas em seu tempo, quando enfrentou perseguições e grande resistência numa época de intensa limitação cultural e predomínio do preconceito pelas ideias libertadoras apresentadas por uma Doutrina ainda incompreendida naquela época.

Quarta, 08 Fevereiro 2012 22:55

Livre arbítrio e felicidade

Este é o tema que será desenvolvido por Vânia Mugnato de Vasconcelos, no Seminário “Evolução para o Terceiro Milênio”, que será realizado no dia 10.03.2012, na cidade de Itu.

Para iniciar este tema, é necessário primeiramente definir a palavra livre arbítrio.

O dicionário da língua portuguesa, define livre arbítrio como a capacidade individual de autodeterminação, ou seja, de decidir por si mesmo.

O apóstolo Paulo de Tarso, nos ensinou que “Tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convêm.”

Com esta frase, ele queria nos mostrar a importância da liberdade de escolha.

Se uma pessoa deseja a felicidade, a paz e o amor, deve promovê-la, não somente através de suas ações, mas também de seus pensamentos e palavras.

Deus em toda Sua bondade, nos ofertou as leis morais do trabalho, reprodução, conservação, destruição, como também a lei da sociedade.

Deste modo propicia ao homem, a construção de sua própria felicidade, pela livre observância e cumprimento destas leis.

Ao livre arbítrio corresponde, no entanto, a responsabilidade por seus atos, arcando com todas as conseqüências que dele decorrerem.

Deus concedeu ao homem a liberdade de agir, para que ele acrescente à sua felicidade, o mérito da iniciativa e espontaneidade na busca do próprio bem.

Obras complementares confiáveis e o Movimento Espírita Brasileiro, na atualidade.

Por: Claudia Gelernter

Francisco Cândido Xavier foi um homem que muito deu e pouco pediu.

Deu de si o que tinha de melhor e um de seus poucos pedidos foi para que não o transformássemos num semi-deus, uma figura mitológica, digna de bajulações ou idolatria.

Ele sabia que quando mitificamos uma pessoa, de certa forma nos afastamos dela. Tornamo-la um ser olímpico, inacessível, incomparável: uma utopia, um sonho impraticável para nós, pobres mortais.

Respeitando um de seus poucos pedidos, não idolatraremos Chico. Buscaremos uma aproximação real dele, não como um mito inatingível, mas como exemplo a ser seguido.

Chico, o médium de Uberaba, o médium do Brasil e do mundo foi, indiscutivelmente, um clássico da divulgação espírita.
Os clássicos são atemporais, eles podem ser evocados como uma referência em qualquer época e nunca serão considerados ultrapassados. Por isso são ‘clássicos’.

Chopin, Bach, Mozart são clássicos da música. Podemos estudar estes mestres da composição e perceberemos que eles são atemporais, são e sempre serão uma referência musical. Commenius, J. Jacques Rousseau e Pestalozzi são clássicos da Pedagogia; Freud, da Psicanálise; Einstein da quântica, Sócrates da filosofia, e por aí vai.

Este é o tema que será abordado por Claudia Mandato Gelernter no Seminário “Evolução para o Terceiro Milênio”, que será realizado em Itu, no dia 10.03.2012, na Rua Maestro Jose Vitório, 137 – Centro (SINCOMÉRCIO).

Cada vez mais jovens tem adentrado para o perigo do mundo das substâncias psicoativas.

Muita vez, crianças ainda, raros possuem recursos básicos emocionais para poderem sustentar as dificuldades que surgem após a entrada na situação de dependência.

Um em cada cinco brasileiros, já consumiu, pelo menos uma vez na vida, algum tipo de droga psicotrópica.

As drogas mais consumidas são o álcool e o cigarro, chamados de drogas lícitas.

A primeira vista, esta informação pode parecer assustadora, uma vez que as drogas citadas são lícitas e aceitas socialmente.

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Entrevista com Rita Ramos Cordeiro

     


    FONTE: ESPIRITUALMENTE

    Nascida em Presidente Prudente/SP e residindo atualmente em Itu/SP, é escritora, articulista, redatora, diretora de divulgação e marketing do Instituto Chico Xavier de Itu e da ASDBNotícias. Também é coordenadora do Clube do Livro Emmanuel, que agrega associados de todo o Brasil.

    Casada e mãe de 01 filho, Rita faz parte do Centro Espírita de Itu e já publicou 03 livros:

    Leia mais ...
  • A naturalidade da morte trágica



    Por: Maria Thereza dos Santos Pereira - FONTE: Letra Espírita

    Quando conversamos com alguém que recentemente perdeu uma pessoa próxima, não raro dizem não esperar pelo falecimento dela, ainda que estivesse doente ou com idade avançada.

    Situações em que acontece a morte trágica, por motivo grave e repentino, principalmente quando o desencarnado possui tenra idade, a surpresa demonstrada pelos entes encarnados é ainda maior, pois manifestam além de tristeza, inconformismo e revolta de maneira muito acentuada.

    Leia mais ...
  • Desdobramento


    Por: Fernanda Oliveira - FONTE: Letra Espírita

    “Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo, que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço.” (Allan Kardec, A Gênese, Cap. XIV)

    Leia mais ...
  • Os benefícios da água


    Por: Ricardo de Bernardi - FONTE: A CASA DO ESPIRITISMO

    A água é uma substância orgânica ou possui uma espécie de energia vital?

    A água não é uma substância orgânica, pois não possui a estrutura típica daquelas, também não possui o ciclo vital, - nascer, crescer, reproduzir, morrer. No entanto, é a substância mineral mais fantástica do Planeta, sem a qual não seria possível a vida em nosso orbe, daí dizer-se que a água é um "líquido vital". Dois terços da superfície da Terra são constituídos de água, bem como 70% de nosso corpo. Pelo seu peso molecular, deveria ser gasosa, mas, como cada molécula de água acha-se aderida a outras, por atração eletromagnética, aumenta sua densidade permitindo-se existir na forma líquida em estado natural. Um capricho inteligente da Lei Maior do Universo.

    Leia mais ...
  • Os primeiros sete anos da reencarnação do espírito




    FONTE: LIÇÕES DO ESPÍRITO 

    O período inicial da reencarnação do Espírito é decisivo na formação do seu caráter e da sua personalidade porque, nesse período da primeira infância, o Espírito “é mais acessível às impressões que recebe e que podem auxiliar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados de educá-lo.”[1]. Os Espíritos Superiores ainda esclarecem, em "O Livro dos Espíritos", à questão 380, que a fase de perturbação que acompanha a encarnação do Espírito não cessa de súbito por ocasião do nascimento, mas que gradualmente se dissipa, com o desenvolvimento dos órgãos.

    Leia mais ...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.

Sobre o instituto



O Instituto Beneficente Chico Xavier foi fundado no dia 04 de Setembro de 2010 na cidade de Itu - SP

O trabalho realizado pelo Instituto Chico Xavier é o de divulgar a Doutrina Espírita pela Internet e redes sociais, realizar Seminários e palestras espírita e também divulgar o livro Espírita, através do Clube do Livro Espírita Emmanuel.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato