Artigos

Quarta, 21 Dezembro 2011 23:45

Sensação de Natal

Orson Peter Carrara

Este ambiente renovado e muito agradável de fim de ano, saturado de mais alegria e entusiasmo, motivando confraternizações, troca de presentes, providências de última hora e mesmo o engajamento em campanhas de arrecadação para instituições, formação de cestas, doações para crianças e famílias, tem uma razão muito especial.

Apesar do aniversariante muitas vezes esquecido e substituído pelo Papai Noel, pelos exageros na alimentação e pelos fortes apelos comerciais, na verdade e na essência é a presença Dele, o Mestre da Humanidade, que inspira a fraternidade nos corações e motiva os desdobramentos próprios. Ainda que nos percamos nos apelos do comércio, na mera troca de presentes, nos enfeites luminosos e coloridos, o Natal significa vida, nascimento.  Todos nós gostamos de comemorar o aniversário, data realmente especial. Todavia, no Natal, o aniversariante maior, o condutor de nossas vidas, vem fazer morada mais próxima...

Que bom! Jesus é a fonte de inspiração do amor. Ele ensinou a amar, semeou nos corações humanos a importância da docilidade, da bondade, do desprendimento, da renúncia, da humildade. Em todos os tempos enviou representantes que falassem e nos recordasse os imperativos do amor e da concórdia. Mesmo assim, veio pessoalmente, modificou a história e revolucionou o pensamento.

Na verdade, nos fez enxergar a importância do perdão e da solidariedade. Ainda que resistamos a seus amorosos apelos, mesmo assim permanece conosco, sem violentar nossa liberdade de escolha. Mesmo esquecido, tendo seu nome usado e explorado, mesmo assim não desiste de nós, seus irmãos em aprendizado.


Aprendamos a buscá-lo mais intensamente. Convidemos para que faça morada em nosso coração e, por extensão, em nossa família, em nossa casa. Ele atende, está sempre presente. Os desajustes da vida humana se devem ao desprezo ou ao desconhecimento do que Ele ensinou.

Agora que as alegrias do Natal se renovam, pensemos nele com carinho e gratidão. Quanto não tem lutado para que estejamos bem? Quanto não tem se dedicado para que a humanidade desperte do materialismo?

Pelo menos por gratidão a essa incomparável presença, que nos conhece individualmente pelo nome, ergamos o coração na confiança em Deus e transformemo-nos para melhor, dia-a-dia. Estampemos alegria e esperança, tornemo-nos semeadores do bom ânimo, da coragem, do bom humor, para que sua presença faça morada em nosso coração. Isso, claro, a partir de nossa família, na intimidade de nós mesmos, para que essa energia renovadora se estenda pelo quarteirão, pela cidade, pelo país, pelo planeta.

Tudo pelo simples fato de sabermos de sua grandeza, bondade e presença!

Obrigado Mestre Amado! Supre nossas deficiências morais, ajuda-nos a vencer nossas tendências egoísticas e muitas vezes agressivas e coloca nossos passos no caminho o bem. Somente assim seremos mais felizes e equilibrados.

Quarta, 14 Dezembro 2011 22:31

Feliz natal do Instituto Chico Xavier

FELIZ NATAL DO INSTITUTO CHICO XAVIER

 

Entramos em dezembro, mais um Natal se aproxima e mais um ano se inicia.

2011 foi um ano de grandes realizações para o Instituto Beneficente Chico Xavier.

O site www.institutochicoxavier.com está completando em dezembro um ano de existência.

Foram 12 meses de muito trabalho, voltados à divulgação da Doutrina Espírita.

É com imensa satisfação e alegria que informamos que até esta data, o site do Instituto Chico Xavier contabilizou 61.300 acessos.

O site www.institutochicoxavier.com tem o objetivo da divulgação da Doutrina Espírita e foi criado com todo carinho para espíritas e não espíritas.

Quarta, 14 Dezembro 2011 22:02

Solidariedade

Orson Peter Carrara

Esta palavra ou esta virtude fica em clara evidência por ocasião do Natal. Muito natural, em face ao próprio clima natalino que domina a sociedade e motiva ações em favor do próximo. Embora ela esteja sempre presente nas ações humanas, muitas vezes de forma oculta ou anônima, é no Natal que mais há movimentações nesse sentido.

É que ela, a solidariedade, é filha do amor ou da caridade. A caridade pensa antes nos outros e vai ao encontro das necessidades do próximo. Inspirada pela presença do Cristo no planeta e desenvolvida por vários de seus missionários que vieram ao planeta, ela se contagia nos corações humanos por ocasião do Natal. É que nos deixamos, todos, envolver pela doce lembrança do Mestre da Humanidade, que nos pede, sim, aliviar as agruras humanas onde pudermos. Isso inclui a comida, o remédio, o brinquedo, a roupa, mas também a gentileza, o afeto, a paciência, a tolerância...

Quinta, 08 Dezembro 2011 19:35

Feliz Natal

Rememorando o Natal, lembramo-nos de que Jesus é o Suprimento Divino à Necessidade Humana.
Para o Sofrimento, é o Consolo;
Para a Aflição, é a Esperança;
Para a Tristeza, é o Bom Ânimo;
Para o Desespero, é a Fé Viva;
Para o Desequilíbrio, é o Reajuste;
Para o Orgulho, é a Humildade;
Para a Violência, é a Tolerância;
Para a Vaidade, é a Singeleza;
Para a Ofensa, é a Compreensão;
Para a discórdia, é a Paz;
Para o egoísmo, é a Renúncia;
Para a ambição, é o Sacrifício;
Para a Ignorância, é o Esclarecimento;
Para a Inconformação, é a Serenidade;
Para a Dor, é a Paciência;
Para a Angústia, é o Bálsamo;
Para a Ilusão, é a Verdade;
Para a Morte, é a Ressurreição.

Se nos propomos, assim, aceitar o Cristo por Mestre e Senhor de nossos caminhos, é imprescindível recordar que o seu Apostolado não veio para os sãos e, sim, para os antigos doentes da Terra, entre os quais nos alistamos...

Buscando, pois, acompanhá-lo e servi-lo, façamos de nosso coração uma luz que possa inflamar-se ao toque de seu infinito amor, cada dia, a fim de que nossa tarefa ilumine com Ele a milenária estrada de nossas experiências, expulsando as sombras de nossos velhos enganos e despertando-nos o espírito para a glória

imperecível da Vida Eterna.

(Do livro "Os Dois Maiores Amores" - Francisco C. Xavier - Autores Diversos)

 



Quinta, 08 Dezembro 2011 16:22

Loucura Social Por Alienação:

A Face Oculta Do Adoecimento Humano

E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação." (Lucas, 22:46.)

Já dizia o sábio Aristóteles (384 a.C. a 322 a.C) em seu livro Ética a Nicômaco que “é fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer”. Em outras palavras: só saberemos o verdadeiro caminho das pedras quando aprendermos a trilhá-lo.

O saber pode ser a antessala do fazer, porém, é só através do fazer, do “botar a mão na massa” que conseguiremos a certeza sobre o que devemos realmente continuar fazendo. Confuso? Explico-me.

Depois de alguns anos realizando estudos sobre saúde mental, posso afirmar que foi só quando passei a freqüentar estágios no CAPS (Centro de Atendimento Psicossocial), em Campinas, junto aos doentes mentais que pude compreender melhor as questões do sofrimento psíquico, das síndromes, da loucura – suas faces e possíveis intervenções. Outra fonte preciosa de ‘saber através do fazer’ surgiu das vivências que tive (e continuo tendo) com meu pai, portador do mal de Alzheimer, com freqüentes episódios de delirium, além de outros sintomas comuns da doença.

Confesso que antes destas experiências, o doente mental surgia na minha mente como algo amedrontador, enigmático, até mesmo insondável. Evitava o contato com estas questões, talvez por medo de não saber como conseguir dar conta da situação. Até que surgiu a oportunidade, ou melhor, a necessidade do fazer. A partir daí, tudo mudou.

Entre outras aprendizagens, pude perceber algumas similaridades entre a loucura comum e o modo de viver de nossa sociedade, no ocidente.

É o que tentarei alinhavar neste despretensioso artigo.

Cabe dizer que ele não surge como manual para se conhecer a loucura. Existem muitos livros – ótimos, por sinal – que explicam as questões da semiologia dos transtornos mentais.

Quarta, 30 Novembro 2011 23:15

Adentramos dezembro

Orson Peter Carrara

Novamente estamos em dezembro. O tempo voa e nem nos damos conta. Quando se presta atenção novamente, estão as lojas enfeitadas e novamente brilham as luzes no comércio e nas residências.

Dezembro é realmente especial. A simples lembrança do Mestre de Nazaré já nos impulsiona aos melhores sentimentos. Escreveu a poetisa Maria Dolores, com psicografia de Chico Xavier, na exaltação do Natal:

Alegria do Natal

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Entrevista com Rita Ramos Cordeiro

     


    FONTE: ESPIRITUALMENTE

    Nascida em Presidente Prudente/SP e residindo atualmente em Itu/SP, é escritora, articulista, redatora, diretora de divulgação e marketing do Instituto Chico Xavier de Itu e da ASDBNotícias. Também é coordenadora do Clube do Livro Emmanuel, que agrega associados de todo o Brasil.

    Casada e mãe de 01 filho, Rita faz parte do Centro Espírita de Itu e já publicou 03 livros:

    Leia mais ...
  • A naturalidade da morte trágica



    Por: Maria Thereza dos Santos Pereira - FONTE: Letra Espírita

    Quando conversamos com alguém que recentemente perdeu uma pessoa próxima, não raro dizem não esperar pelo falecimento dela, ainda que estivesse doente ou com idade avançada.

    Situações em que acontece a morte trágica, por motivo grave e repentino, principalmente quando o desencarnado possui tenra idade, a surpresa demonstrada pelos entes encarnados é ainda maior, pois manifestam além de tristeza, inconformismo e revolta de maneira muito acentuada.

    Leia mais ...
  • Desdobramento


    Por: Fernanda Oliveira - FONTE: Letra Espírita

    “Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo, que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço.” (Allan Kardec, A Gênese, Cap. XIV)

    Leia mais ...
  • Os benefícios da água


    Por: Ricardo de Bernardi - FONTE: A CASA DO ESPIRITISMO

    A água é uma substância orgânica ou possui uma espécie de energia vital?

    A água não é uma substância orgânica, pois não possui a estrutura típica daquelas, também não possui o ciclo vital, - nascer, crescer, reproduzir, morrer. No entanto, é a substância mineral mais fantástica do Planeta, sem a qual não seria possível a vida em nosso orbe, daí dizer-se que a água é um "líquido vital". Dois terços da superfície da Terra são constituídos de água, bem como 70% de nosso corpo. Pelo seu peso molecular, deveria ser gasosa, mas, como cada molécula de água acha-se aderida a outras, por atração eletromagnética, aumenta sua densidade permitindo-se existir na forma líquida em estado natural. Um capricho inteligente da Lei Maior do Universo.

    Leia mais ...
  • Os primeiros sete anos da reencarnação do espírito




    FONTE: LIÇÕES DO ESPÍRITO 

    O período inicial da reencarnação do Espírito é decisivo na formação do seu caráter e da sua personalidade porque, nesse período da primeira infância, o Espírito “é mais acessível às impressões que recebe e que podem auxiliar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados de educá-lo.”[1]. Os Espíritos Superiores ainda esclarecem, em "O Livro dos Espíritos", à questão 380, que a fase de perturbação que acompanha a encarnação do Espírito não cessa de súbito por ocasião do nascimento, mas que gradualmente se dissipa, com o desenvolvimento dos órgãos.

    Leia mais ...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.

Sobre o instituto



O Instituto Beneficente Chico Xavier foi fundado no dia 04 de Setembro de 2010 na cidade de Itu - SP

O trabalho realizado pelo Instituto Chico Xavier é o de divulgar a Doutrina Espírita pela Internet e redes sociais, realizar Seminários e palestras espírita e também divulgar o livro Espírita, através do Clube do Livro Espírita Emmanuel.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato