Artigos

Quarta, 09 Novembro 2011 23:28

Suicidar-se nunca!

por Orson Peter Carrara

Meu caro leitor, se você é daquelas pessoas que está enfrentando difícil fase de sua existência, com escassez de recursos financeiros, enfermidades ou complexos desafios pessoais (na vida familiar ou não) e está se sentindo muito abatido, gostaria de convidá-lo a uma grave reflexão.

Todos temos visto a ocorrência triste e dramática daqueles que se lançam ao suicídio, das mais variadas formas. A idéia infeliz surge, é alimentada pelo agravamento dos problemas do cotidiano e concretiza-se no ato infeliz do auto-extermínio.

Diante de possíveis angústias e estados depressivos, não há outro remédio senão a calma, a paciência e a confiança na vida, que sempre nos reserva o melhor ou o que temos necessidade de enfrentar para aprender. Ações precipitadas, suicídios e atos insanos são praticados devido ao desespero que atinge muitas pessoas que não conseguem enxergar os benefícios que as cercam de todos os lados.

Mas é interessante ressaltar que estes estados de alma, de desalento, de angústias, de atribulações de toda ordem, não são casos isolados. Eles integram a vida humana. Milhões de pessoas, em todo mundo, lutam com esses enigmas como alunos que quebram a cabeça tentando resolver exercícios de física ou matemática. Mas até uma criança sabe que o problema que parece insolúvel não se resolverá rasgando o caderno e fugindo da sala de aula.

Quarta, 02 Novembro 2011 19:08

A cura através da imposição de mãos

Imposição de mãos

A troca de energia através das mãos tem sua eficácia divulgada em várias correntes filosóficas e, nos últimos 40 anos, a ciência traz pesquisas da aplicação e benefícios da mesma na área da saúde

O Toque Terapêutico é uma técnica contemporânea de terapia complementar desenvolvida por Dolores Krieger e Dora Kunz, na década de 70. A expressão “toque terapêutico” corresponde à conhecida técnica de “imposição de mãos”, amplamente estudada pela Doutrina Espírita como fator promotor de benefícios na área da saúde.

Por ser um meio não invasivo, pode ser utilizado como complemento da terapia ou tratamento utilizado nos doentes.

O toque terapêutico tem registros antigos: aparece no Papiro de Ebers, um dos tratados médicos mais antigos e importantes que é conhecido. Este tratado foi escrito no Antigo Egito e é datado de 1552 a.C. A confirmação deste achado aparece também no livro “O Espiritismo perante à Ciência”, de Gabriel Delanne no trecho “Os egípcios ... empregavam, no alívio dos sofri¬mentos, os passes e a aposição de mãos, como os executa¬mos ainda em nossos dias”.

Esta prática aparece por toda a história da humanidade, como na Bíblia, na época dos romanos, na ascensão da medicina árabe com Aviccena, em épocas medievais, etc.

Wellington Balbo - Bauru - SP

A pergunta acima pode soar estranha, porém, questione-se com toda sinceridade:

Você faz tempestade em copo d’agua?

Posso afirmar sem medo de errar que grande parte de nós fazemos tempestades em copos de água e com isso acabamos por nos irritar em demasia com os desafios corriqueiros da existência. É verdade, irritamo-nos com muita facilidade. Basta que alguém nos feche no trânsito para que percamos a compostura proferindo poucas e boas em direção daquele motorista distraído. Mas, sejamos sinceros:

Vale a pena ser assim? Questionemo-nos: Será que vale a pena irritar-se por uma atitude de outra pessoa? Afinal, quem manda em nossa vida? Nós ou os outros? Será que somos guiados pelo humor do semelhante?

Não vale dar a velha desculpa de que somos assim mesmo e que são os outros que nos estressam. Não, essa desculpa não é válida, afinal, somos seres inteligentes, dotados de raciocínio e por isso podemos controlar as nossas atitudes.

Você estará se perguntando: Mas como? Como vou controlar minha atitude diante do colega que discorda de minhas opiniões ou a fila do banco que não anda, ou, ainda, o cônjuge que não me compreende?

Não é simples, todos sabemos, todavia é possível sim controlar-se. De que forma? Mudando nossa maneira de perceber a vida. Se a fila não anda posso ao invés de reclamar e ficar ansioso aproveitar para treinar o desenvolvimento da paciência. Se o colega discorda de minhas atitudes eis uma ótima oportunidade de exercitar o respeito, afinal ele tem todo o direito de não pensar como eu penso. Se o cônjuge não me compreende pode ser, quem sabe, o momento de tentar saber os motivos de sua incompreensão.

Como podemos notar as coisas continuam acontecendo da mesma forma, todavia, como modificamos nossa percepção levamos uma vida mais leve, sem tantas irritações e tempestades em copo d’agua. Logo, nossos problemas já não levam essa alcunha e agora podemos chamá-los de desafios que vamos superando à medida em que procuramos ser os senhores de nosso destino.

A propósito, interessante comentar que em O Livro dos Espíritos na questão 909 Kardec questiona os mentores do espaço se é possível o homem vencer suas más tendências pelos esforços. Os Espíritos respondem que sim e advertem: Poucos dentre vós são os que se esforçam.

Entendemos que são as más tendências as grandes geradoras de nosso estresse, impaciência, irritação e etc. São as nossas más tendências as responsáveis pelas enchentes que vez ou outra inundam nossa casa mental e abalam as estruturas de nosso corpo físico. Ora, entretanto os Espíritos respondem que elas – nossas más tendências -  são perfeitamente superáveis, desde que para isso estejamos dispostos a arregaçar as mangas trabalhando para mudar nossas disposições íntimas. Trocando em miúdos, os Espíritos no dizem: Não façam, meus filhos, tempestades em copo de água, pois tudo nesta vida é superável com o nosso próprio empenho.

Modificar-se ao invés de modificar o mundo, eis ai a chave para viver de forma mais amena e tranqüila. Nada de dramas ou superdimensionamento de desafios normais, próprios da vida aqui na Terra. Nada de tempestades em copos de água. Nada de reclamações e queixas azedas, afinal, estamos aqui com um único objetivo: evoluir, e não será levando uma vida carregada e taciturna que atingiremos nossos propósitos de melhoria íntima.

Pensemos nisso.

Este é o tema que será desenvolvido por Claudia Mandato Gelernter, da cidade de Vinhedo, no Seminário “Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir Sempre – Tal é a Lei.”, que será realizado na cidade de Itu no dia 29.10 (sábado), a partir das 14:00.

Para conhecer mais sobre o assunto que é considerado um tabu entres todos, o Instituto Chico Xavier, entrevistou Claudia Mandato Gelernter, especialista em Tanatologia, pela USP – faculdade de Medicina, junto à equipe do Dr. Franklin Santos.

Para se inscrever no Seminário “Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir Sempre – Tal é a Lei”, acessem nosso site www.institutochicoxavier.com

 

  1. O que é Tanatologia?

R. Tanatologia é a ciência da vida e da morte que visa humanizar o atendimento aos que estão sofrendo perdas graves. O tema morte é um tabu no Ocidente. Muitos sentem dificuldade em discutir este assunto – embora seja a única certeza comum de todos – pois isso gera angústia, medo, incertezas. É como se a morte fosse um fracasso, um erro que deve ser escondido, abafado.

Além disso, tratar do tema “morte”, não se resume à perda do corpo físico, mas se refere a todas as perdas que ocorrem em nossas vidas, sejam elas materiais ou emocionais e onde temos relação de afeto importante e que pode vir a acarretar lutos patológicos quando não forem bem elaborados.

 

Sexta, 14 Outubro 2011 15:25

Reencarnação é lei, não castigo

VaniaEste é o tema que será abordado por Vânia Mugnato de Vasconcelos, oradora da cidade de Jundiaí, no Seminário "Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir Sempre – Tal é a Lei”, que será realizado em Itu, no sábado do dia 29.10 a partir das 14:00.

Muitos consideram a reencarnação como castigo. Todavia, a reencarnação é antes, uma oportunidade de aprendizado e crescimento.

É nos momentos de dificuldades, que temos a oportunidade de colocar em prática todo aprendizado evolutivo que colecionamos por séculos de vivência no plano carnal.

Bem já disse um grande sábio, que se quisermos saber quem fomos em nossas vidas passadas, basta observar nossas imperfeições e maiores dificuldades de hoje.

O orgulho, a vaidade, a inveja, o ciúme, a maledicência, a preguiça, o ódio, o apego, são apenas algumas entre tantas as imperfeições acumuladas dentro de nós mesmos.

O conhecer a si mesmo e a reforma íntima é o melhor remédio que temos a disposição para nossa melhoria espiritual.

Admitir nossas imperfeições, nossos erros, procurando vencê-los já é o primeiro passo para a cura.

Sexta, 14 Outubro 2011 13:54

Alegria de viver – Orson Peter Carrara

A alegria é o primeiro passo para conquistar e manter a saúde. Viver em plenitude, apesar das dificuldades próprias de nossa condição humana, é investir no próprio equilíbrio e serenidade.

Mas o que é exatamente viver em plenitude? Como manter a alegria de viver diante de tantos e complexos desafios sociais e individuais que nos atingem diariamente?

Viver em plenitude seria ter e adquirir coisas, desfrutar de vantagens e confortos  que o dinheiro pode comprar e ocupar posições privilegiadas na vida? Não, absolutamente.

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Entrevista com Rita Ramos Cordeiro

     


    FONTE: ESPIRITUALMENTE

    Nascida em Presidente Prudente/SP e residindo atualmente em Itu/SP, é escritora, articulista, redatora, diretora de divulgação e marketing do Instituto Chico Xavier de Itu e da ASDBNotícias. Também é coordenadora do Clube do Livro Emmanuel, que agrega associados de todo o Brasil.

    Casada e mãe de 01 filho, Rita faz parte do Centro Espírita de Itu e já publicou 03 livros:

    Leia mais ...
  • A naturalidade da morte trágica



    Por: Maria Thereza dos Santos Pereira - FONTE: Letra Espírita

    Quando conversamos com alguém que recentemente perdeu uma pessoa próxima, não raro dizem não esperar pelo falecimento dela, ainda que estivesse doente ou com idade avançada.

    Situações em que acontece a morte trágica, por motivo grave e repentino, principalmente quando o desencarnado possui tenra idade, a surpresa demonstrada pelos entes encarnados é ainda maior, pois manifestam além de tristeza, inconformismo e revolta de maneira muito acentuada.

    Leia mais ...
  • Desdobramento


    Por: Fernanda Oliveira - FONTE: Letra Espírita

    “Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo, que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço.” (Allan Kardec, A Gênese, Cap. XIV)

    Leia mais ...
  • Os benefícios da água


    Por: Ricardo de Bernardi - FONTE: A CASA DO ESPIRITISMO

    A água é uma substância orgânica ou possui uma espécie de energia vital?

    A água não é uma substância orgânica, pois não possui a estrutura típica daquelas, também não possui o ciclo vital, - nascer, crescer, reproduzir, morrer. No entanto, é a substância mineral mais fantástica do Planeta, sem a qual não seria possível a vida em nosso orbe, daí dizer-se que a água é um "líquido vital". Dois terços da superfície da Terra são constituídos de água, bem como 70% de nosso corpo. Pelo seu peso molecular, deveria ser gasosa, mas, como cada molécula de água acha-se aderida a outras, por atração eletromagnética, aumenta sua densidade permitindo-se existir na forma líquida em estado natural. Um capricho inteligente da Lei Maior do Universo.

    Leia mais ...
  • Os primeiros sete anos da reencarnação do espírito




    FONTE: LIÇÕES DO ESPÍRITO 

    O período inicial da reencarnação do Espírito é decisivo na formação do seu caráter e da sua personalidade porque, nesse período da primeira infância, o Espírito “é mais acessível às impressões que recebe e que podem auxiliar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados de educá-lo.”[1]. Os Espíritos Superiores ainda esclarecem, em "O Livro dos Espíritos", à questão 380, que a fase de perturbação que acompanha a encarnação do Espírito não cessa de súbito por ocasião do nascimento, mas que gradualmente se dissipa, com o desenvolvimento dos órgãos.

    Leia mais ...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.

Sobre o instituto



O Instituto Beneficente Chico Xavier foi fundado no dia 04 de Setembro de 2010 na cidade de Itu - SP

O trabalho realizado pelo Instituto Chico Xavier é o de divulgar a Doutrina Espírita pela Internet e redes sociais, realizar Seminários e palestras espírita e também divulgar o livro Espírita, através do Clube do Livro Espírita Emmanuel.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato